Notícias

Em Brasília, Witzel trata de renegociação da dívida do Rio e segurança

  por Toy Guimarães - 08/11/2018 09:43
Fonte: Agência Brasil / Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

A promessa de renegociar a dívida foi feita durante todo o período eleitoral.

No segundo dia em Brasília, o governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), quer tratar hoje (8) de dois temas específicos, durante as reuniões no Supremo Tribunal Federal (STF), no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Tribunal de Contas da União (TCU). Ele vai defender a renegociação da dívida do Rio e pedir apoio para o combate à violência no estado.

Para o governador eleito, é fundamental negociar o prolongamento do pagamento das dívidas do estado. Durante a campanha, Witzel disse que a sociedade não poderia pagar a dívida. Segundo ele, o endividamento torna o estado inviável. 

Em abril de 2017, a Câmara dos Deputados aprovou a renegociação das dívidas dos estados e instituiu contrapartidas. As exigências previstas definiam o regime de recuperação fiscal dos estados, restringindo ao Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e a Minas Gerais o direito de suspender por até seis anos os pagamentos das dívidas com a União em troca do ajuste nas contas públicas.

Os estados devem manter receita líquida anual menor que a dívida consolidada no ano anterior, comprometer pelo menos 70% da arrecadação com folha de pagamento e apresentar gastos já contratados maiores que as disponibilidades de caixa.

Segurança

Com o fim da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro em 31 de dezembro, Witzel veio a Brasília para apresentar suas propostas para a área e o combate à violência. No fim de semana, ele esteve com o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), para definir medidas comuns de ação.

Ontem (7), Witzel afirmou que fará uma série de mudanças na área de segurança, como a extinção da Secretaria de Segurança Pública. Em seguida, vai definir os nomes para assumir as novas secretarias de Polícia Civil e Polícia Militar.

Reuniões

Ao longo do dia Witzel se reúne, primeiro, com o presidente do Supremo, Dias Toffoli, depois com o ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ, e por último, com o ministro Raimundo Carreiro, presidente do TCU.

Ontem (7), o governador eleito do Rio esteve com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, quando conversaram sobre Previdênciae segurança pública.

+ Política

Comentários









Enquetes


Categorias

Áudios Cidades Colunas Educação Entretenimento Esportes PodCast Polícia Política Publicidade Saúde Tempo

Rede Criativa

Mídia Notícias Rádio Hoje Brasil Repórter Hoje

Cidades

Amargosa Brejões Elísio Medrado Itatim Laje Milagres Piemonte do Paraguaçú Recôncavo Baiano Salvador e RMS Santo Antonio de Jesus São Miguel das Matas Ubaíra Vale do Jiquiriçá Varzedo
Anunciar | Você Repórter | Termos de Uso | Contato | Expediente
©Copyright - Criativa On Line - Rede Criativa de Comunicação
A Força da Comunicação na Internet! 20/11/2018 20:39