Notícias

Ridículo e apático, Bahia perde para o Inter na estreia do Brasileirão

  por Magno Bastos - 15/04/2018 18:09
Fonte: Felipe Costa - Futebol Baiano

O Bahia definitivamente não entrou em campo.

Se a intenção do Bahia em poupar TODO o time titular no jogo da Sul-Americana era para ter um time inteiro na estreia da Série A, não surtiu efeito. Neste domingo, jogando um futebol RIDÍCULO e APÁTICO do primeiro ao último minuto, o Esquadrão teve seu primeiro choque de realidade ao ser derrotado por 2 a 0 pelo Internacional no Brasileirão, que não é Baiano ou Nordeste, só para refrescar a mente do técnico Guto Ferreira que precisa fazer esse time jogar bola se não quiser passar 38 rodadas sofrendo.

Nico López, duas vezes, decretou o triunfo colorado no estádio Beira-Rio. O placar de 2 a 0 foi normal e até tímido pelo futebol apresentado pelo Internacional, que nem tem esse time todo comparado com outros adversários que o Tricolor terá pela frente no decorrer da competição, aliás, se o Colorado tivesse um time mais fortalecido, certamente seria goleada no Beira-Rio. Algo que assusta, não o resultado, mas o futebol apresentado pelo time de Guto.

Após a estreia frustrante, o Bahia foca no próximo compromisso que será no sábado (21), ou seja, uma semana inteira livre para treinar e se preparar para o duelo contra o Santos, às 16 horas, na Arena Fonte Nova.

Desligado e retraído, com extrema dificuldade na saída de bola e sem agredir o Internacional que, diga-se de passagem, não é nenhum bicho papão e mesmo sem fazer uma partida brilhante conseguiu balançar a rede com Nino López, aos 37 minutos, após jogada do sempre diferenciado e perigoso D’Alessandro que teve liberdade para criar.

Em 45 minutos, apenas UM único chute (e longe do gol) do inofensivo ataque tricolor, que não produziu absolutamente NADA com os apagados Vinícius (aniversariante do dia), Marco Antônio, Zé Rafael e Edigar Junio, sem falar nos avanços sem sucesso dos laterais.

No segundo tempo, esperava-se um comportamento diferente do Bahia. Engano. O cenário não mudou, aliás, mudou. O Internacional voltou ainda com mais fome de bola e depois de uma sequência de chances desperdiçadas, aumentou o placar novamente com Nico López, aos 15 minutos. Entregue, o Esquadrão não teve qualquer poder de reação e foi o Inter que esteve mais próximo do terceiro, mas ficou nisso mesmo, 2 x 0 e um estrago até pequeno.

+ Esportes

Comentários









Enquetes


Categorias

Áudios Cidades Colunas Educação Entretenimento Esportes PodCast Polícia Política Publicidade Saúde Tempo

Rede Criativa

Mídia Notícias Rádio Hoje Brasil Repórter Hoje

Cidades

Amargosa Brejões Elísio Medrado Itatim Laje Milagres Piemonte do Paraguaçú Recôncavo Baiano Salvador e RMS Santo Antonio de Jesus São Miguel das Matas Ubaíra Vale do Jiquiriçá Varzedo
Anunciar | Você Repórter | Termos de Uso | Contato | Expediente
©Copyright - Criativa On Line - Rede Criativa de Comunicação
A Força da Comunicação na Internet! 23/09/2018 12:11