Notícias

Youtuber desabafa após implante nos glúteos dar errado

  por Cristóvão Guimarães - 12/01/2018 17:05
Fonte:Foto / Reprodução / Tv Fama

"Eu preciso voltar a andar!" Problemas no pós-operatório

A youtuber Camilla Uckers, que no final do ano passado realizou uma série de cirurgias plásticas, desabafou aos seus seguidores nas redes sociais após sofrer complicação com próteses nos glúteos e precisar retirar os implantes.

De acordo com Camilla, a cirurgia afetou seu nervo ciático e ela teve infecção generalizada. "Eu estava no Rio de Janeiro quando começou a sair pus da minha bunda e o médico falou que ou eu tirava a prótese ou morreria", contou na madrugada desta sexta-feira (12) na ferramenta Stories, do Instagram.

Ao voltar para Fortaleza, uma ambulância esperava a humorista no aeroporto e a encaminhou direto para o hospital. Internada, Camilla precisou tirar a prótese para se recuperar. "O médico disse que eu posso colocar de novo se eu quiser, mas eu não quero mais", explicou.

Ela ainda acrescentou que fará acompanhamento psicológico: "Estou com problemas de aceitação do meu corpo, de como minha bunda antiga é. Eu estou tentando me recuperar, me reerguer. É muito difícil passar por isso", desabafou.  

Por conta da inflamação no nervo ciático, a youtuber não consegue andar direito e conta que sente muitas dores na perna e no pé. "Se algum neurocirurgião puder me ajudar, eu preciso voltar a andar", concluiu. 

Em sua conta do Instagram, Camilla postou fotos dos hematomas e do momento em que foi internada. "Que sirva de lição para vocês se aceitarem como são".

Camilla iniciou sua carreira na internet em 2010, já realizou trabalhos como cantora, humorista e influenciadora digital. Atualmente ela faz shows de comédia por todo o Brasil. 

Entenda os cuidados e riscos do procedimento

Em entrevista ao portal da RedeTV!, o doutor Eduardo Kanashiro, cirurgião plástico da Clínica Due, explicou que "as orientações variam de cirurgião para cirurgião", mas alguns cuidados são sempre recomendados no pós-operatório: repouso relativo, cuidados redobrados com a higiene local e a utilização dos medicamentos indicados pelo médico.

Já o doutor Francisco Tribulato, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e parceiro da Sinclair (empresa internacional de dermatologia estética), destacou ao portal da RedeTV! que "é preciso ter cuidado extra com a higiene íntima, pois a cicatriz está muito próxima a áreas potencialmente contaminadas", além de evitar fazer esforço: "Como esta é uma região onde a prótese fica entre os músculos do glúteo, sempre que há movimento há também atrito da musculatura com a prótese, por isso recomendamos o período de dois meses sem atividade física ou movimentos bruscos".

Tribulato ainda explica que, entre as complicações com próteses de silicone, o maior índice de infecção é justamente com as próteses de glúteo: "Exatamente por estarem muito próximas às regiões com alto índice de contaminação, como ânus e vagina. Até cinco anos atrás, esse índice estava em torno de 20% do total, mas as técnicas e cuidados evoluíram muito ao longo do tempo, fatores que contribuíram para a redução dos casos de infecção ou qualquer complicação no pós".

O especialista também explica que não há problemas em realizar muitas cirurgias plásticas ao mesmo tempo desde que alguns critérios sejam considerados: "Desde o porte dos procedimentos até a dinâmica da equipe médica, passando pelo estado geral do paciente e de como está fluindo todo o processo. Existem equipes muito bem alinhadas que conseguem realizar associações cirúrgicas de maneira bastante segura e outras que preferem operar apenas uma região de cada vez".

O cirurgião da Clínica Due ainda aponta os riscos que uma complicação, como infecção, pode gerar nesses casos: "Uma infecção cirúrgica sempre é preocupante, pois pode comprometer não apenas a região operada, mas se disseminar pelo organismo. No caso da prótese glútea, essa complicação pode, ainda, acometer o nervo ciático e, eventualmente, causar alguma sequela motora".

Quanto a ser submetido a novos procedimentos, o doutor Tribulato diz que é necessário aguardar pelo menos seis meses (até que a infecção seja totalmente extinguida) para operar o local novamente.

+ Saúde

Comentários









Enquetes


Categorias

Áudios Cidades Colunas Educação Entretenimento Esportes PodCast Polícia Política Publicidade Saúde Tempo

Rede Criativa

Mídia Notícias Rádio Hoje Brasil Repórter Hoje

Cidades

Amargosa Brejões Elísio Medrado Itatim Laje Milagres Piemonte do Paraguaçú Recôncavo Baiano Salvador e RMS Santo Antonio de Jesus São Miguel das Matas Ubaíra Vale do Jiquiriçá Varzedo
Anunciar | Você Repórter | Termos de Uso | Contato | Expediente
©Copyright - Criativa On Line - Rede Criativa de Comunicação
A Força da Comunicação na Internet! 19/09/2018 20:31