Notícias

Brasil bate meta de vacinar 95% das crianças contra a poliomielite e o sarampo

O Brasil ultrapassou a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de um a menores de cinco anos contra a poliomielite e o sarampo. O balanço divulgado nesta segunda-feira (17) mostra que a Campanha Nacional de Vacinação, encerrada no dia 14, registrou uma cobertura vacinal de 95,4% para a pólio e de 95,3% para sarampo. Mais de 4,4 mil municípios cumpriram a meta estipulada pelo Ministério da Saúde. Segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), alimentado pelos estados, foram aplicadas no país 21,4 milhões de doses das vacinas (10,7 milhões de cada). Quinze estados atingiram a meta para as duas vacinas. Outros dois, São Paulo e Tocantins, conseguiram o índice na vacinação de pólio.

Postado em 17 de Setembro, às 16:31 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo está prorrogada

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep), informa que está prorrogando até sexta-feira (21), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio e o Sarampo. 

De acordo com Ramon Saavedra, coordenador do programa Estadual de Imunização, a orientação é de que os municípios que ainda não atingiram a meta deem continuidade à vacinação, conforme orientações técnicas já estabelecidas.

“Além disso, a confirmação do caso importado de sarampo, no município de Ilhéus, reforçou a necessidade de ampliar o prazo para que aqueles que não levaram as crianças para vacinar, possam fazer isso dentro do novo prazo”, esclareceu.

Dados de hoje no sistema Si-PNI, do Ministério da Saúde, mostram que a Bahia está com 92,57% de cobertura vacinal. A população alvo a ser vacinada, tanto para polio como para sarampo, na Bahia, é de 849.361 para cada vacina.

A meta da Sesab é vacinar 95% dessa população. São 131 municípios que ainda não conseguiram atingir a meta vacinal. Na Bahia, até o momento, 785.585 crianças foram imunizadas contra a poliomielite e, 786.274 foram vacinadas contra o sarampo.

Postado em 17 de Setembro, às 15:55 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Dia 15 de setembro é Dia Mundial de Conscientização sobre os linfomas

O câncer é caracterizado pela multiplicação descontrolada de células com DNA modificado2. Em 2029, a patologia poderá ser a principal causa de morte no país3, mas grandes avanços em tratamentos oncológicos têm proporcionado um cenário mais promissor aos pacientes. Um exemplo disso é o linfoma de Hodgkin, no qual o tratamento pode alcançar a cura em até 90% dos casos4.

A doença se origina nos gânglios do sistema linfático, responsável por produzir e transportar as células encarregadas pela imunidade do organismo, e acomete, principalmente, jovens em idade ativa, entre 15 e 35 anos1.
 
Sinais e Sintomas:

Seus sintomas não são estritamente definidos porque podem variar dependendo do paciente e em qual região do corpo a doença se manifesta.

Alguns dos principais sinais e sintomas observados são coceira, inchaço indolor dos gânglios linfáticos do pescoço, axilas ou da virilha, fadiga persistente, febre e calafrios, suores noturnos, perda de peso e apetite e até mesmo maior sensibilidade à ingestão de álcool1.

Devido a esse inchaço dos linfonodos que a maioria dos pacientes procura atendimento médico, geralmente um clínico geral.

Mas o diagnóstico precoce pode ser dificultado devido à incerteza gerada pelos sinais, que podem ser confundidos com ínguas inflamatórias.

O linfoma de Hodgkin não é a causa mais comum de aumento de volume dos linfonodos.

O aumento dos gânglios linfáticos, especialmente em crianças, é causado por infecções. Neste caso, o linfonodo retorna ao seu tamanho normal quando a infecção cede5. Cabe ao médico realizar os exames e investigar a situação do paciente.

Ambos são cânceres hematológicos que atingem os gânglios do sistema linfático, células encarregadas pela imunidade do organismo e podem ainda afetar órgãos como fígado, medula óssea, ossos, entre outros. Normalmente, as doenças acometem pacientes jovens, entre 15 e 35 anos2.
 
Diagnóstico e tratamento:

O tratamento do linfoma de Hodgkin é considerado um dos tipos de câncer com maior probabilidade de cura. Cerca de 90% dos pacientes respondem ao tratamento1. Para diagnosticar a doença, alguns exames são necessários, como o físico, para procurar vestígios da manifestação da doença nos linfonodos, exame de sangue e a biópsia para concluir o diagnóstico1.
 
Em função das opções de tratamento definidas para cada paciente, uma equipe médica multidisciplinar pode ser formada por especialistas, como hematologista, oncologista e radioterapeuta, além de outras especialidades complementares6.
 
É importante que todas as opções de tratamento sejam discutidas com a classe médica para alinhar os possíveis efeitos colaterais. Assim, a melhor decisão pode ser tomada, buscando a adaptação às necessidades de cada um6.
 
Atualmente, os pacientes dispõem de linhas de tratamentos6. A primeira opção utilizada geralmente é a quimioterapia, administrada por via venosa, que tem como objetivo destruir as células cancerígenas. Além disso, a radioterapia é realizada em conjunto. O tratamento emite raios com alto teor de energia na direção afetada pelos linfonodos e destrói ou cessa o crescimento dessas células6,7.
 
Apesar de ter alto índice de cura, ainda existem aqueles que não respondem à terapia adotada ou ainda voltam a ter a doença. Nesse caso, como segunda linha de tratamento pode-se recorrer ao transplante autólogo de células tronco, que consiste no fornecimento de células saudáveis ao paciente utilizando suas próprias células8.
 
Para pacientes recidivados e refratários, existe ainda a esperança de tratamentos medicamentosos9. Quando se fala em câncer, é comum pensar em um paciente debilitado e inativo. Felizmente, o cenário pode ser diferente para o linfoma de Hodgkin que, quando diagnosticado precocemente, apresenta grandes chances de cura1. Além disso, existe a disponibilidade de novos mecanismos para o tratamento da doença9.

Postado em 13 de Setembro, às 14:44 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Quase 160 municípios da Bahia não atingiram meta de vacinação contra pólio e sarampo

A três dias do término da Campanha Nacional de Vacinação, quase 160 municípios da Bahia não atingiram a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de um a menores de cinco anos contra o sarampo e a poliomielite.

Dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), alimentado pelos estados, apontam que o estado da Bahia vacinou 90,36% do público-alvo contra a pólio e 89,78% contra o sarampo.

A capital Salvador registra coberturas abaixo de 75% das crianças vacinadas. Em todo o estado, foram aplicadas mais de 1,5 milhão de doses das duas vacinas.

Postado em 13 de Setembro, às 11:21 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Setembro amarelo mês de prevenção ao suicídio

De acordo a OMS, o suicídio é um grave problema de saúde pública mundial, registrando números alarmantes: em torno de um milhão de suicídios por ano no mundo, o que representa uma média de um suicídio a cada 40 segundos.

Entre os países, o Brasil ocupa o 8º lugar no ranking, registrando quase 12 mil mortes anualmente, uma média de 1 suicídio a cada 35 minutos.

O cenário fica ainda mais sombrio quando se percebe que o maior índice de morte por este agravo está entre jovens de 15 a 29 anos, representando, em nosso país, a 3ª causa de morte nesta faixa etária. Na Bahia, os dados apontam que entre 2010 e 2017 foram contabilizados 3.324 casos de suicídio, e esse ano, até agora, foram 286 mortes por suicídio.

Com o objetivo de dar visibilidade ao problema e conscientizar a sociedade acerca desta grave questão de saúde pública, foi criado em 2003, pela IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, 10 de setembro, quando são realizadas ações em mais de 70 países.

Na Bahia, o Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio (NEPS), da Secretaria da Saúde do Estado, marcou a data com um ato contando com a participação de pacientes, familiares e profissionais da unidade, que soltaram balões e pipas amarelas, representando o “Setembro Amarelo”, mês em que são desenvolvidas as atividades de prevenção ao suicídio.

O evento aconteceu na área externa do Núcleo, anexo ao Hospital Geral Roberto Santos.

Segundo a psicóloga e psicoterapeuta Soraya Carvalho, coordenadora só NEPS, “é preciso desmitificar e reduzir o estigma em torno das pessoas que decidem tirar a própria vida, por encontrarem na morte a única saída para o insuportável da existência.

Vale ressaltar que estudos mostram uma grande correlação entre suicídio e alguns transtornos mentais, a exemplo da depressão.” Ela acrescenta que nem todos os deprimidos se suicidam, assim como nem todos os que se suicidam cursam com uma doença mental.

“Mas, em qualquer que seja a situação, se trata sempre de um sofrimento psíquico extremo e intolerável, e por isso, a melhor forma de prevenir o suicídio é oferecer à pessoa que sofre um espaço para falar de suas dores sem que ela seja julgada, recriminada ou rotulada como fraca ou egoísta”, concluiu.

O NEPS

Criado em 2007, o Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio (NEPS) integra a estrutura do Centro de Informações Antiveno (Ciave), que funciona anexo ao Hospital Roberto Santos. O serviço, além do acompanhamento psicológico, disponibiliza atendimento psiquiátrico ambulatorial, terapia ocupacional e reuniões informativas para familiares de pacientes que tentaram suicídio.

A coordenadora do Núcleo, Soraya Carvalho, conta que o serviço é voltado ao atendimento de pacientes com depressão grave e risco de suicídio. “Atualmente, somos referência na Bahia e também estamos exportando o modelo para outros centros no Brasil”, revela a psicóloga, acrescentando que está em andamento um projeto de ampliação do Núcleo, para transformá-lo no 1o.

Postado em 11 de Setembro, às 15:20 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

HGE passa a contar com mais 46 leitos de ortopedia

O Hospital Geral do Estado (HGE) passa a contar, a partir desta segunda-feira (10), com mais 46 leitos de ortopedia, que irá duplicar a capacidade cirúrgica da unidade.

Os novos leitos, entregues pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, ocupam enfermarias dos 3º e 4º andares do HGE 1, onde antes funcionavam as enfermarias de queimados e de pediatria, transferidas para o HGE 2.

Na oportunidade, o secretário afirmou: “entregamos mais 46 leitos de enfermaria no HGE, que serão dedicados exclusivamente ao pós-operatório imediato de cirurgias ortopédicas.

Junto com os 102 leitos abertos no Hospital Alayde Costa, que fará o pós-operatório até a alta, poderemos realizar 500 cirurgias/mês a mais, além do que já vinha sendo realizado, impactando significativamente na redução da fila da regulação."

Para possibilitar a abertura dos novos leitos, foram investidos cerca de R$ 1,6 milhão em obras de infraestrutura e requalificação dos espaços e mais R$ 708 mil, em equipamentos, incluindo camas elétricas.

Além disso, foram contratadas duas novas equipes de cirurgia ortopédica, com 29 médicos, sendo cinco anestesistas. Com a abertura dos novos leitos no HGE, a Sesab contabiliza em torno 600 novos leitos entregues apenas esse ano, sendo 39 no Hospital Geral de Vitória da Conquista; 101 no Hospital Prado Valadares; 74 no Hospital Clériston Andrade; 120 no Instituto Couto Maia; 102 no Hospital Alayde Costa e mais a liberação de 200 leitos em unidades da rede estadual, com a recente inauguração, do Centro de Hemodiálise, no Subúrbio.

A expectativa é que 300 pacientes sejam retirados definitivamente da fila da regulação, que terá seu tempo de espera reduzido. 

O HGE

Maior unidade da rede estadual de Saúde em atendimento de urgência de trauma na Bahia, o Hospital Geral do Estado (HGE) completou esse ano 28 anos de funcionamento.

A unidade substituiu o antigo Hospital Getúlio Vargas (HGV), que funcionava no bairro do Canela, em função da necessidade de ampliar o atendimento.

O HGE realiza cirurgias de coluna e geral, neurocirurgia, cirurgia oftalmológica, pediatria, clínica médica, queimados, cirurgia reparadora e também possui um Centro de Tratamento de Queimados.

No ano passado, foi inaugurado o Centro de Bioimagem do HGE, que integra a Parceria Público Privada (PPP) de Diagnóstico por Imagem, e funciona com ressonância magnética de 1,5 Tesla, com capacidade de realizar cerca de 650exames por mês.

A bioimagem já conta com dois tomógrafos computadorizados de 16 canais.

Postado em 10 de Setembro, às 16:47 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Baixa procura por vacinas deixa Salvador em alerta para circulação dos vírus da pólio e sarampo

Salas de vacina vazias. Essa tem sido a realidade da maior parte dos 125 pontos de imunização da rede municipal da Saúde dois dias após o anúncio da prorrogação da campanha contra pólio e sarampo em Salvador.

A baixa procura pelas doses preocupa o poder público uma vez que o país vive numa eminência de surto de sarampo e sob alerta para a volta da circulação do vírus da poliomielite.

“Infelizmente pais e responsáveis ainda não deram conta da seriedade da situação epidemiológica no país. Algumas regiões do Brasil já estão vivendo uma epidemia de sarampo e o risco da volta de casos de pólio também é eminente.

A melhor forma de mantermos nossa cidade livre dessas doenças é protegendo os pequenos com as doses das vacinas”, alertou Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunipreveníveis.

Até o momento, a campanha vacinou apenas 94 mil crianças na capital, número que corresponde a 71% da população elegível residente no município.

Cerca de 40 mil crianças entre um e menores de cinco anos ainda estão desprotegidas na capital baiana.

As doses seguem disponíveis de segunda a sexta-feira, das 08 às 17 horas, em 125 unidades básicas da rede municipal. Para ampliar o acesso, cinco postos de referência estão funcionando exclusivamente para a imunização das crianças com horário estendido até às 20 horas.

_Lista dos postos que funcionarão com horário estendido a partir desta quarta-feira (29)_

- USF CLEMENTINO FRAGA (ANTIGO 5º CENTRO DE SAÚDE) - AV. CENTENÁRIO, S/ Nº, BARRIS

- MULTICENTRO AMARALINA - AV. VISCONDE DE ITABORAY, 113 – AMARALINA

- MULTICENTRO LIBERDADE - RUA LIMA E SILVA Nº 217 LIBERDADE

- 12º CENTRO DE SASÚDE ALFREDO BUREAU - RUA JAIME SALPONICK, SN CONJ GUILHERME MARBACK

- CENTRO DE SAÚDE JOSÉ MARIANE - AVENIDA DORIVAL CAYMMI, S/Nº - ITAPUÃ

Postado em 05 de Setembro, às 10:31 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

O vício do cigarro pode levar à perda de audição

É fato que ao longo da vida os indivíduos vão perdendo a audição, em maior ou menor grau. Estudos indicam que um entre cinco adultos começam a ter dificuldades para ouvir a partir dos 40 anos.

Vários fatores influenciam nesse processo: alguns maus hábitos adquiridos no dia a dia, como o de frequentar ambientes barulhentos e fazer uso de medicamentos ototóxicos, além de fatores hereditários.

O que muitos não sabem é que o vício do cigarro, além de trazer riscos de se contrair uma série de doenças, também prejudica a audição.

A nicotina presente no tabaco pode causar danos à audição similares àqueles causados por medicamentos ototóxicos.

“Fumar libera substâncias tóxicas que exercem ação nociva no ouvido interno.

As áreas mais afetadas costumam ser o vestíbulo, a estria vascular e as células ciliadas da cóclea,  responsáveis pela audição”, explica a fonoaudióloga Isabela Papera, da Telex Soluções Auditivas.

Pesquisa realizada pelo jornal da Associação Médica Americana constatou que 70% dos fumantes têm mais risco de desenvolver perda auditiva em comparação com os não fumantes .

 E ainda: quanto mais o individuo fumar, maiores são as chances de sofrer danos auditivos.

O estudo também concluiu que pessoas não fumantes, que vivem com fumantes e estão expostas à fumaça do cigarro, têm quase duas vezes mais chances de desenvolver mais rapidamente a perda auditiva, já que o ar repleto de fumaça tem três vezes mais nicotina e monóxido de carbono. 

“Junto com a nicotina, o fumante inala cerca de 2.500 substâncias lesivas ao organismo, entre elas, o monóxido de carbono (CO), um dos principais causadores do efeito ototóxico na audição, que reduz os níveis de oxigênio na cóclea.

Os danos causados são irreversíveis, já que as células ciliadas da cóclea responsáveis pela audição, quando morrem, não se regeneram, resultando em perda auditiva”, explica a fonoaudióloga.

Outro estudo recente, publicado pela Oxford University Press, analisou os efeitos da nicotina e do tabaco em mais de 50.000 pessoas, ao longo de 8 anos.

Foi observado um aumento de 1,2 a 1,6 de perda auditiva entre fumantes atuais em comparação com quem nunca fumou. Segundo o pesquisador responsável pelo estudo, Huanhuan Hu, do Centro Nacional do Japão para Saúde e Medicina Global, há fortes evidências de que o tabagismo é fator de risco de perda auditiva.

“Os resultados mostram que o vício de fumar é um fator real para a perda de audição e que é preciso controle severo no uso do tabaco", enfatiza.

E uma outra pesquisa, essa feita na Europa, também deixa um alerta.

”Para aproximadamente 20% da população fumante do Reino Unido  - e acima de 60% de alguns países - o fato de fumar pode representar uma causa significante de perda auditiva.

Quanto mais cigarros a pessoa fuma e quanto mais tempo mantém o vício durante a vida maior o risco de prejuízos à audição”, explica o pesquisador Piers Dawes, do Centre of Human Communication and Deafness, da Universidade de Manchester (UK).

Aproximadamente 36,5 milhões de adultos nos Estados Unidos fumam e 16 milhões deles têm alguma doença relacionada ao cigarrro. No Brasil, cerca de 18 milhões de adultos são fumantes.

“É importante ressaltar que o vício do tabagismo, além de provocar várias doenças, como propagado em campanhas antifumo, também aumenta os riscos de surdez.

A perda de audição, quando não tratada, traz muitos prejuízos, afetando a qualidade de vida, gerando isolamento, perda de amigos e até mesmo afastamento do trabalho.

Por isso, ao menor sinal de dificuldade para ouvir, é importante procurar um médico otorrinolaringologista. Por meio de um exame chamado audiometria é possível verificar o grau de perda auditiva e iniciar  o tratamento.

O uso de aparelho auditivo é em geral a melhor opção para o indivíduo voltar a ouvir”, conclui a fonoaudióloga da Telex.   

Postado em 05 de Setembro, às 10:05 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

360 pessoas são atendidas pelo Programa Saúde no Trecho no mês de agosto

Cinco dias, cinco municípios, 360 pessoas atendidas e muita gratidão. Este é o resumo do Programa Saúde no Trecho do mês de agosto, que esteve nas cidades de Irajuba, Jaguaquara, Jequié, Manoel Vitorino e Boa Nova.

A caravana da saúde já percorreu 21 dos 26 municípios por onde passam as rodovias administradas pela Concessionária (BR-324 entre Salvador e Feira de Santana e BR-116 entre Feira de Santana até a divisa com Minas Gerais) e retornará neste mês de setembro.

Desde o mês de abril, já são mais de 1.300 pessoas acolhidas pelo Programa. Gente de todas as idades e com as mais variadas demandas de saúde. Todos recebem consulta clínica gratuita com um médico ou uma médica e aferição de pressão arterial com um profissional de enfermagem, além de orientações de saúde, bem-estar e alimentação saudável.

O Programa Saúde no Trecho conta com o apoio das prefeituras e das secretarias municipais de saúde e educação dos municípios participantes, que, além de oferecerem os espaços como escolas e centros de saúde, disponibilizam também vacinas e testes rápidos de hepatites e DSTs.

Para as crianças e adolescentes, a apresenta a rotina diária no atendimento aos usuários das rodovias, através da demonstração dos equipamentos empregados nas ações, visita a Unidade de Resgate e simulações de ocorrências.

Confira no site a lista completa dos municípios participantes e as datas propostas para as ações.

Programa Saúde no Trecho:

Os interessados receberão até 70 (setenta) senhas por dia de atendimento, que serão distribuídas por ordem de chegada. Após a avaliação de um profissional de enfermagem, os beneficiados serão encaminhados para o atendimento médico.

Caso algum paciente apresente alguma intercorrência mais grave, o programa terá o suporte de uma Unidade Avançada destacada exclusivamente para a ação.

A caravana da saúde estará no trecho durante uma semana por mês, até setembro deste ano, atendendo cada cidade em um dia específico. A meta é atender mais de 1.500 pessoas em 26 municípios baianos.

Postado em 03 de Setembro, às 09:00 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Portaria Estadual torna obrigatória apresentação da Carteira de Vacinação em creches e escolas na Bahia

Os secretários estaduais da Saúde e da Educação, Fábio Vilas-Boas e Walter Pinheiro, assinaram portaria tornando obrigatória, em todo o Estado, a apresentação da Carteira de Vacinação de crianças e de adolescentes até 18 anos de idade, em todas as creches e escolas da rede pública ou particular, que ofereçam educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Para garantir a alta cobertura vacinal, acontecerá uma articulação da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) com escolas e creches para realizar vacinação programada, além do funcionamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS) em horários alternativos.

"O Brasil está vivendo um momento grave da saúde pública. Existe a ameaça de voltarmos a ter epidemias de sarampo, poliomielite e a reintrodução urbana da febre amarela. Não podemos permitir que o esforço de anos da população brasileira para erradicar algumas doenças seja perdido pela negligência de alguns pais que não levam seus filhos para vacinar.

Considero a atitude de não vacinar uma verdadeira prova de irresponsabilidade para com os filhos", afirma o secretário Vilas-Boas.
 
Na avaliação do secretário da Educação, Walter Pinheiro, “a portaria tem o objetivo de levar para as escolas uma responsabilidade em relação ao acompanhamento vacinal dos nossos filhos e netos.

Convidamos os professores e servidores na mobilização junto as famílias e aprimoramento do diálogo com os estudantes, pois o fundamental não é punir, mas vacinar todos que precisam”, afirma Pinheiro.
 
No momento está acontecendo, em todo o país, uma campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite, com o objetivo de imunizar todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos, que devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. Na Bahia, a população alvo a ser vacinada é de 849.361 crianças, tanto para polio quanto sarampo.

A meta é vacinar 95% dessa população nos 417 municípios baianos.
 
Independente das campanhas de vacinação, realizadas periodicamente, a portaria dos secretários da Saúde e da Educação prevê que a carteira de vacinação do público alvo (menores de 18 anos) deverá estar atualizada, conforme estabelecido no Calendário Nacional de Vacinação da Criança e do Adolescente, em consonância com as disposições do Ministério da Saúde e da Sesab, e que só será dispensada da vacinação obrigatória a criança ou o adolescente que apresentar atestado médico com contraindicação explícita da aplicação da vacina.
 
Ainda de acordo com a determinação da portaria, a ausência da apresentação do documento, ou a verificação da ausência de aplicação das vacinas consideradas obrigatórias deverá ser normalizada em um prazo máximo de 30 dias pelo responsável, sob pena de comunicação imediata ao Conselho Tutelar para providências cabíveis.
 
SAÚDE NA ESCOLA
 
O secretário Fábio Vilas-Boas explica que o Regulamento Sanitário Internacional (RSI) permite que os Estados implementem medidas de saúde, em conformidade com sua legislação nacional relevante e as obrigações decorrentes do direito internacional, em resposta a riscos específicos para a saúde pública que confiram um nível de proteção à saúde igual ou superior ao das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além disso, um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) é a redução da mortalidade infantil, que tem a imunização como a maneira mais eficaz de se evitar diversas doenças como poliomielite (paralisia infantil), sarampo, rubéola, gripe, hepatite B, febre amarela, dentre outras.
 
Para a campanha de vacinação contra sarampo e pólio, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) recebeu, do Ministério da Saúde, 2,1 milhões de doses das duas vacinas. Até agora, na campanha, foram imunizadas na Bahia 606.606 crianças contra a poliomielite e 600.973 contra sarampo, o que representa 71,27% da população alvo.
 
O último caso de poliomielite na Bahia foi no ano de 1989, no município de Irecê. Não temos casos de sarampo desde 1999. O último caso importado foi em 2011, de uma criança francesa que esteve em Porto Seguro.

Postado em 30 de Agosto, às 15:16 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

“Run Guga Run” promove ações sociais em prol do Hospital Martagão Gesteira e Instituto Ação Tri; e compensa emissão de CO2

O Run Guga Run é o maior encontro de assessorias esportivas do Brasil e foi idealizado por Augusto Cruz, o Guga e Cleber Castro, o evento recebeu a chancela da Prefeitura de Salvador e se tornou o treino oficial da Maratona Salvador. ]

Além de ser gratuito e contribuir na promoção e na interação social pelo esporte, o treino traz em sua essência contrapartidas socioambientais.

Apesar de gratuito, o evento requer inscrição, e se o atleta preferir comprar uma camisa com a marca do evento ajudará o Projeto Ação Tri.

Na compra, o participante estará doando uma camiseta ou uma sunga para o projeto que atende em torno de 70 crianças e adolescentes, promovendo inclusão social pela prática do esporte.

Outra ação será em favor do Hospital Martagão Gesteira, onde cada participante pode cadastrar seu GPS, nos programas Garmin Conect ou Strava, no site www.correrpelobem.com e cada quilômetro percorrido será revertido em R$ 0,01 para a instituição.

O meio ambiente também será beneficiado. Serão plantadas árvores em área de recuperação de nascente em propriedades de agricultores familiares, no Baixo Sul da Bahia, pela Organização de Conservação de Terras, para a compensação da emissão do gás carbônico dispendido no evento.

“Além de celebrar o esporte, nos preocupamos muito em fazer algo em prol do próximo.

Ajudar quem precisa e cuidar do meio ambiente é também a nossa obrigação”, conta Augusto Cruz, um dos idealizadores do Run Guga Run.

Postado em 29 de Agosto, às 14:05 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla

No Brasil, mais de 84%¹ dos pacientes com EM podem apresentar um descontrole muscular que mantém os músculos tensos ou rígidos por tempo indeterminado – problema nomeado de espasticidade
 
A esclerose múltipla (EM) é conhecida por ser uma doença debilitante em diversos sentidos, dependendo dos nervos que são afetados e das manifestações em cada paciente.

Alguns de seus sintomas mais comuns são a visão distorcida/turva, perda de força, fadiga, dores crônicas e formigamentos – porém, existem casos em que o paciente não consegue nem sequer se locomover – o que costuma ser consequência de quadros graves de espasmos musculares, o que é chamado de espasticidade.
 
A doença neurodegenerativa é caracterizada pela inflamação e destruição da camada protetora da fibra nervosa, que tem o papel de garantir a transmissão e acelerar o impulso nervoso.

Com a perda dessa função, há alteração da função muscular e contração involuntária do músculo (espasticidade), o que compromete a mobilidade e, consequentemente, a rotina e estilo de vida.

No Brasil, mais de 84%¹ dos pacientes com EM podem apresentar o problema, enquanto no mundo a porcentagem é de 80%.
 
O que acha de preparar uma pauta sobre o tema? Temos um infográfico exclusivo que preparamos (segue abaixo), com as principais características das duas doenças e o impacto que trazem para a vida dos pacientes.
 
Além disso, podemos indicar um porta-voz médico para explicar os detalhes e contar sobre as possibilidades de tratamentos.

Postado em 29 de Agosto, às 08:57 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Combate ao fumo tabaco mata mais de 6 milhões por ano

 Criado para conscientizar a população dos riscos causados pelo cigarro, o dia 29 de agosto é o Dia Nacional do Combate ao Fumo. A data ressalta a importância de deixar esse vício para trás, uma vez que o tabagismo é considerado o fator de risco mais passível de controle e a principal causa de morte evitável no planeta, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Assim como qualquer outra droga, a nicotina atua no nosso sistema nervoso central, levando de 7 a 19 segundos para atingir o cérebro do fumante.

Aqueles que não fumam podem viver de 10 a 15 anos mais do que os fumantes”, alerta Elie Fiss, pneumologista da Cia. da Consulta.

Não é novidade que a vida tem mais qualidade para aqueles que estão livres do tabaco, mas todos também sabem que tratar a dependência é muito difícil, e a sensação de fracasso após uma tentativa frustrada pode retardar ainda mais esse processo.

Contudo, é importante lembrar que o esforço vale a pena, já que parar de fumar leva a diminuição de mais de 30% das doenças causadas pelo fumo, tais como infarto agudo do miocárdio (IAM) e acidente vascular encefálico (AVC), neoplasias e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), diminuição que pode chegar a até 90% quando consideramos a DPOC e o câncer de pulmão.

A OMS estima que um terço da população mundial adulta seja fumante, e que o tabaco mata mais da metade de seus usuários.

Além disso, se engana quem se considera ileso dos males do cigarro porque não fuma. A notícia triste é que os fumantes por tabela sofrem até mais do que os que fumam, já que a fumaça da ponta do cigarro tem três vezes mais elementos cancerígenos. 

“O tabaco é a causa da morte de quase 6 milhões de pessoas por ano, das quais mais de 700 mil não são fumantes, por isso, é importante conter os vícios para poupar não só a própria saúde, como também a de todos que convivem de perto com quem tem o hábito do tabagismo”, recomenda o pneumologista.

Sabendo desses dados, muitas pessoas optam por fumar em locais abertos, contudo esse hábito não é suficiente. “Mesmo com a mudança de ambientes, a nicotina continua eliminando toxinas impregnadas em roupas, cabelo e até pele, isso prova que a solução ainda é buscar um tratamento para deixar o vício de lado”, ressalta Elie.

Abandonar o tabaco significa, entre todos os benefícios, melhora da capacidade respiratória, melhora da percepção do sabor da alimentação, e, a médio e a longo prazo, reduz o risco de ter doenças graves e fatais de forma significativa.

O desafio é grande, mas a sua saúde e a saúde dos que convivem com você agradecem! 

Postado em 28 de Agosto, às 15:21 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Antioxidantes conheça os melhores ativos naturais para combater os radicais livres

Os sinais do tempo chegam para todos, mas algumas pessoas são mais afetadas do que outras. Seja por questões genéticas ou por agentes externos, o fato é que muitos podem aparentar, até mesmo, ter mais idade do que realmente têm.

Diversos fatores influenciam sobre o envelhecimento, mas existem alguns cuidados que ajudam a minimizar a ação do tempo e deixar os ponteiros do relógio a nosso favor.

E, entre eles, há um em especial que consegue impedir que os anos corram fora do ritmo: o uso de antioxidantes. Essas substâncias são compostas por vitaminas, minerais e outros elementos que evitam a oxidação da estrutura celular. Além disso, eles também são fundamentais para proteger células saudáveis de danos no DNA.

Nosso organismo é capaz de produzir alguns antioxidantes, mas outros, como as vitaminas C, E e o betacaroteno, devem ser supridos através da alimentação ou produtos cosméticos.

Há uma grande variedade de ingredientes ricos nessas substâncias, como vegetais, frutas, legumes, hortaliças e cereais. E, já é cientificamente provado que, além de combater os efeitos nocivos do envelhecimento, alguns antioxidantes ainda atuam diretamente na prevenção contra doenças cardíacas e derrames.

Mas, para aproveitar ao máximo todos os seus benefícios é preciso investir no combo: alimentação e uso tópico.

Radicais livres X Antioxidantes

A oxidação é um processo químico natural do corpo que acontece frequentemente, resultando em moléculas instáveis chamadas de radicais livres.

Eles contêm um ou mais elétrons não pareados, que são altamente reativos. Em quantidades pequenas, os radicais livres se tornam úteis à saúde, pois desempenham um papel importante em algumas atividades, como transferência de elétrons para atingir a estabilidade.

Porém, em excesso, eles podem ser tóxicos ao nosso organismo e atacar alvos em nossas células para conseguir estabilizar sua estrutura. Esse "ataque" fica mais evidente na pele, que sofre com alterações, como descoloração, ressecamento, perda de elasticidade e formação acelerada de rugas.

Além disso, esse processo, conhecido como "estresse oxidativo", prejudica o funcionamento celular e gera diversos problemas, levando ao desenvolvimento de patologias crônicas, como a aterosclerose, obesidade, diabetes e hipertensão, ou doenças degenerativas, como o Alzheimer e o Parkinson, além de promover o envelhecimento das células mais rápido.

Mas e qual o papel do antioxidante nessa história? Segundo a médica Maria Clara Couto, consultora do portal Use Orgânico, é aí que entra a ação dos antioxidantes: “Eles conseguem proteger nossas células, pois são capazes de neutralizar a ação dos radicais livres através da doação de um elétron” – explica Couto – especialista em dermatologia.

Fatores agravantes

Para evitar um excesso prejudicial ao organismo, o corpo produz compostos que regulam o nível dos radicais livres. No entanto, quando a dieta está desequilibrada, rica em produtos industrializados, carboidratos simples, gorduras saturadas e trans, essa produção se torna ineficiente e não consegue inibir a ação de todas as moléculas.

Além disso, a carência de nutrientes também promove o aumento de radicais livres que atuam na pele, diminuindo assim a proliferação celular e aumentando o envelhecimento cutâneo.

Mas, além da alimentação, há outros fatores que podem agravar esse quadro. Segundo Couto, há agentes externos, como a poluição e exposição aos raios solares, e internos, como o hábito de fumar ou, até mesmo, o estresse.

Isso sem falar da genética, que também contribui para elevar ou reduzir os níveis de radicais livres.

O antídoto

Uma dieta rica em frutas, vegetais e grãos integrais, especialmente crus, pode fornecer ao corpo o aporte necessário para que o organismo tenha uma absorção eficaz dos antioxidantes que ele precisa para funcionar corretamente.

Além disso, a ingestão adequada de água também é fundamental para combater a retenção de líquidos e eliminar as toxinas. Segundo Couto, essa prática contribui para fortalecer o sistema imunológico e minimiza os riscos de doenças.

Mas é aí que muitas pessoas pecam. “Com a correria do dia a dia, muitas vezes, o cardápio deixa a desejar e a ingestão de água passa longe do recomendado, que é de 2 litros ao dia.

Além disso a poluição, cigarro, estresse e outros fatores podem agravar o estresse oxidativo. Tudo isso faz com que o organismo sinta os efeitos negativos dos radicais livres, que aparecem, especialmente, na pele.

Para reverter esse quadro os cosméticos são grandes aliados, pois auxiliam no processo de recuperação e prevenção de novos danos”. 

Cosméticos orgânicos se destacam

Felizmente, nos últimos tempos, as pessoas vêm demonstrando uma consciência maior sobre o assunto.

De acordo com uma pesquisa especializada, realizada pelo portal Use Orgânico, 82,5% dos consumidores afirmam que se preocupam com a qualidade dos produtos usados na pele, unhas e cabelos tanto quanto a dos alimentos ingeridos.

Para a maioria (64%), os produtos orgânicos têm qualidade superior aos convencionais e, quando se trata da escolha dos cosméticos, 48% deles se interessam mais pelos itens com apelo natural, ou com menos aditivos químicos (26%).

Segundo Couto, essa crença não está errada: “O uso de cosméticos orgânicos e naturais reduz os riscos de processos alérgicos devido ao baixo percentual ou, até mesmo, inexistência de ativos sintéticos na composição do produto.

Além disso, tais itens são formulados para valorizar a maior concentração dos ativos naturais, preservando ao máximo suas propriedades benéficas e garantindo o melhor resultado.

Por isso a linha orgânica vem se destacando cada vez mais. Isso sem falar no engajamento social, que atrai uma boa parcela de consumidores, promovendo o incentivo ao desenvolvimento de pequenos produtores e consumo sustentável” – explica Couto.

Como identificar no rótulo

Confira a seguir os antioxidantes mais usados em cosméticos:

Vitaminas do complexo B: Elas contribuem para o funcionamento de enzimas antioxidantes e também atuam na produção do colágeno;
Vitamina C: Esse nutriente, além de ser um poderoso antioxidante, é importante para a síntese de colágeno e ainda tem a função de uniformizar o tom da pele;
Vitamina E: Possui efeito emoliente e anti-inflamatório, que combate a ação nociva dos radicais livres e previne contra o envelhecimento precoce;

Betacaroteno: Essa substância é convertida em vitamina A no organismo e ajuda a proteger a pele contra os danos causados pelos raios ultravioletas. Além disso, também atua na produção de colágeno e elastina, proteínas que dão sustentação e firmeza para pele;
Chá verde: Com ação anti-inflamatória, adstringente e bactericida, ele reduz o processo oxidativo, e preserva o DNA das células, ajudando na formação do colágeno;

Ômega-3: Esse ácido graxo é altamente anti-inflamatório e ajuda a manter a hidratação da pele, além da ação antioxidante;  
Niacinamida: É amplamente utilizada nos tratamentos de acne, devido à sua ação anti-inflamatória. Além disso é despigmentante e efetiva no sistema imunológico cutâneo;

Polifenóis e flavonóiides: Além da ação antioxidante, eles também combatem os radicais livres e reparam seus efeitos nocivos à pele, como manchas e rugas.
Retinol: Esse ácido, derivado da vitamina A, trabalha na síntese do DNA, estimulando a produção do colágeno e promovendo a renovação celular.

Licopeno: Estimula o sistema imunológico do corpo e, consequentemente combate os radicais livres, devido à sua ação antioxidante.
Resveratrol: Essa substância combate o envelhecimento precoce ajudando a melhorar a circulação e auxiliando na eliminação de toxinas do organismo.

Alguns estudos mostram que estes antioxidantes possuem um poderoso efeito antienvelhecimento, capaz de amenizar as rugas faciais e estimular a renovação celular, ajudando a melhorar a saúde da cútis e dos cabelos. “É importante ressaltar que para conseguir extrair todos os efeitos benéficos dos antioxidantes, além de adotar o uso tópico regular de produtos ricos nessas substâncias, é preciso adotar um cardápio equilibrado, que favoreça todo o conjunto, ao invés de um ou outro isoladamente. Assim, é possível alcançar os resultados desejados contra os efeitos nocivos dos radicais livres e manter a saúde da pele em dia” – finaliza a especialista.

Postado em 28 de Agosto, às 15:14 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Policlínicas regionais contratam médicos com salários de até R$ 10 mil

Estão abertas as inscrições do processo seletivo para contratação de médicos, com salários que podem chegar a R$10.190,00, nas Policlínicas Regionais de Saúde nos municípios de Valença, Feira de Santana, Alagoinhas e Santo Antônio de Jesus.

As especialidades são: Angiologia, Anestesiologia, Cardiologia, Cardiologia Ergometria, Cardiologia Ecocardiograma, Cirurgia Geral, Ultrassonografia – Doppler, Endocrinologia, Endoscopia, Gastroenterologia, Ginecologia, Mastologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Radiologia  e Urologia.

Os profissionais serão contratados, em regime CLT, pelos Consórcios Interfederativos de Saúde, com carga horária semanal de 8h, 12h, 16h e 20h,  divididas em turnos de 4h, tendo salários respectivos de R$ 2.000,00; R$ 3.000,00; R$ 4.000,00 e R$ 5.000,00, acrescidos de 20% de insalubridade com base no salário mínimo e de até 100% de desempenho sobre o salário base.

Postado em 28 de Agosto, às 09:40 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Substância psicoativa da maconha é detectada em 63% das amostras de leite materno mesmo após 6 dias do uso

Um estudo publicado na revista "Pediatrics" nesta segunda-feira (27) detectou o THC, principal componente psicoativo na maconha, em 63% das amostras de leite materno até seis dias após o uso por mulheres.

A pesquisa foi financiada pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (em inglês, NIH) e pela Gerber Foundation.

Nos Estados Unidos, a maconha é ilegal de acordo com a legislação federal, mas alguns estados e o distrito de Columbia permitem o uso medicinal e/ou recreacional.

De acordo com pesquisa do Yahoo News em parceria com a Faculdade Marista em Poughkeepsie, em Nova York, 20% dos adultos usam a droga sem regularidade, e 14% usam com frequência.
 

As questões trabalhistas que o uso da maconha levantou nos EUA

Governo Trump revoga política para leis sobre maconha da era Obama
 
De acordo com o estudo desta segunda-feira, o uso da maconha foi documentado em mulheres grávidas e mães que amamentam.

A Academia Americana de Pediatria, no entanto, não recomenda que as mulheres usem a maconha em nenhum das duas situações.

Esta pesquisa levou em conta esse cenário no país e buscou, segundo os autores, trazer mais dados para aprofundar as preocupação com a saúde e o desenvolvimento de bebês que são alimentados com leite materno de mães usuárias.

Cinquenta mulheres que usaram a maconha diariamente, semanalmente ou esporadicamente – sendo a inalação o principal método de consumo – foram examinadas pelos cientistas.

Foram coletadas 54 amostras de leite, sendo que em 63% delas havia o THC, principal componente psicoativo na droga, até seis dias após o uso da planta.

"Os pediatras são frequentemente colocados em uma situação desafiadora quando uma mãe que amamenta pergunta sobre a segurança de usar a maconha.

Não temos dados publicados que sejam fortes para aconselhar contra o consumo" disse Christina Chambers, principal autora do estudo e professora da Universidade da Califórnia, em San Diego.

Postado em 27 de Agosto, às 11:19 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

O Ciave será representado no II Congresso Brasileiro de Prevenção ao Suicídio

De acordo com os idealizadores do congresso, o suicídio é um assunto de saúde pública, altamente negligenciado no Brasil e em boa parte do mundo, com taxas crescentes em nosso país nas últimas décadas.

É um assunto que, em pleno século XXI, ainda é tabu! Um estigma milenar com raízes histórico-culturais, que dificulta que a sociedade, as mídias, as famílias, falem dele abertamente.

Dificulta também a existência de investimentos adequados em pesquisa e uma melhor compreensão do problema. Lutar contra o estigma é também lutar pela prevenção do suicídio.

Como entender o recente fenômeno da auto-multilação em nossos jovens e adolescentes e o aumento nas taxas de suicídio nessa faixa etária?

Como entender o contágio do suicídio? Por que alguns grupos específicos parecem ter risco maior de comportamento suicida do que outros?

Como prevenir o suicídio nesses grupos? Esses são alguns dos assuntos que serão discutidos durante o evento.

Postado em 24 de Agosto, às 10:19 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Exercícios físicos ajudam a evitar pânico e ansiedade, diz OMS

 As mulheres são as mais afetadas. Os benefícios dos exercícios físicos para a saúde de uma maneira geral são bem conhecidos.

Porém, o que muitos não sabem é que eles também podem ajudar a combater os sintomas destes problemas e beneficiar a sua saúde mental, segundo apontou um estudo da OMS.

“Os exercícios físicos são capazes de estimular a produção de endorfina, substância que causa a sensação de bem-estar e euforia”, explica Igor Castro, Diretor Técnico da Rede Alpha Fitness.

A prática de exercícios físicos distrai os pensamentos negativos, comuns durante episódios de pânico e ansiedade.

“Fazer exercícios só quando sentir ansiedade ou crises de pânico não vai adiantar.

É a prática regular que vai proporcionar os benefícios citados. Mas antes de começar a treinar, consulte o médico para ele averiguar se tem algo que impeça de praticar algum tipo de exercício e quais são os mais indicados.

Depois, procurar um educador físico, que oriente a atividade física e preserve o bem estar do aluno”, complementa Igor.

Postado em 24 de Agosto, às 09:53 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Pesquisa revela que mais de 52% das mulheres no país não fazem Papanicolau

Dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer) revelam que o câncer de colo do útero é o terceiro tumor que mais atinge a população feminina no Brasil, ficando atrás apenas do de mama e o colorretal.

Por ano, a doença apresenta em torno de 16.340 novos casos e faz cerca de 5.430 vítimas fatais. 
 
Uma das formas de detectar e até prevenir a patologia é a realização do exame Papanicolau. No entanto, segundo a pesquisa Panorama sobre Conhecimento, Hábitos e Estilo de Vida dos Brasileiros em relação ao Câncer da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, mais de 52% das mulheres brasileiras não realizam o procedimento.

“O dado é alarmante, pois a incidência da doença pode ser reduzida em até 80% quando feito com a periodicidade indicada pelo médico”, explica Renato de Oliveira, ginecologista responsável pela área de reprodução humana da Criogênesis. 
 
Outro dado da pesquisa revela que quatro em cada dez mulheres afirmam não usar preservativos e nem aderir a campanhas de vacinação. Esse dado se torna ainda mais preocupante quando uma das principais causas do câncer de colo de útero é o HPV, infecção viral causada pelo Papilomavírus Humano.

“O HPV é uma das Infecções sexualmente transmissíveis mais comuns no mundo. É importante ressaltar que nem todas as mulheres que já tiveram ou entraram em contato com o vírus terão câncer de colo de útero”.       
 
Para diminuir a incidência da doença, é essencial que as mulheres tomem a vacina, usem preservativo e, claro, façam exames.

“A recomendação é iniciar o exame de prevenção colpocitológico (papanicolau) após os 25 anos de idade ou 3 anos após o início da atividade sexual.

No caso da vacina, é importante ressaltar que a dose protege principalmente contra os tipos de HPV mais frequentemente associados ao câncer e, dependendo da vacina, possui cobertura aos principais tipos de HPV causadores de condilomas acuminados. Porém, não há proteção contra outras doenças que são sexualmente transmitidas e, muito menos, impede a gravidez”, finaliza.
 
Sobre a Criogênesis

A Criogênesis, que nasceu em São Paulo e possui mais de 15 anos de experiência com células-tronco, é membro institucional da AABB (Associação Norte Americana de Bancos de Sangue).

A clínica é referência em serviços de coleta e criopreservação de células-tronco, medicina reprodutiva, gel de plaquetas e aférese, incluindo a diferenciada técnica de fotoférese extracorpórea.

Sua missão é estimular o desenvolvimento da biotecnologia através de pesquisas, assegurando uma reserva celular para tratamento genético futuro. www.criogenesis.com.br

Postado em 23 de Agosto, às 11:36 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Resultado de dois exames apontam chikungunya em pacientes de Coração de Maria

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informa que duas amostras de sangue, que haviam chegado ao Laboratório Central do Estado (Lacen), no dia 16 de agosto, oriundas do município de Coração de Maria, mais precisamente do bairro Nova Esperança, foram reagentes para chikungunya.

Ambas as amostras foram coletadas 12 dias após o início dos sintomas, portanto, a investigação laboratorial foi voltada para a pesquisa de anticorpos (IgM), por meio de exames sorológicos (dengue, zika e chikungunya).

Os pacientes do município de Coração de Maria, mais precisamente do bairro Boa Esperança, apresentaram sintomas de exantema, coceira intensa, prurido, febre alta e dores nas articulações.

Os técnicos da Vigilância Epidemiológica do município recolheram amostras de sangue dessas 50 pessoas, que já começaram a ser analisadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

O Núcleo Regional de Saúde já está realizando medidas de controle, uma vez que os sintomas podem ser de doenças provocadas pelas arboviroses (dengue, Zika e chikungunya).

Já está sendo feita a borrifação costal (equipamento nas costas do técnico)e, a Sesab já autorizou a borrifação com Ultra Baixo Volume (UBV), mais conhecido por carro fumacê, para circular na área.

Postado em 23 de Agosto, às 11:18 por Cristóvão Guimarães 0 comentários

Próximo








Enquetes


Categorias

Áudios Cidades Colunas Educação Entretenimento Esportes PodCast Polícia Política Publicidade Saúde Tempo

Rede Criativa

Mídia Notícias Rádio Hoje Brasil Repórter Hoje

Cidades

Amargosa Brejões Elísio Medrado Itatim Laje Milagres Piemonte do Paraguaçú Recôncavo Baiano Salvador e RMS Santo Antonio de Jesus São Miguel das Matas Ubaíra Vale do Jiquiriçá Varzedo
Anunciar | Você Repórter | Termos de Uso | Contato | Expediente
©Copyright - Criativa On Line - Rede Criativa de Comunicação
A Força da Comunicação na Internet! 18/09/2018 13:33