Notícias

Para ter Ramires, Corinthians cogita operação com clube europeu, diz Site

Na última quinta-feira, a imprensa de São Paulo colocou o Corinthians como mais um interessado no futebol do meia Ramires, do Bahia, uma das principais revelações do Campeonato Brasileiro de 2018 e convocado ontem para a Seleção Brasileira Sub-20 que irá disputar o Sul-Americano, em janeiro, no Chile.

O motivo da especulação envolvendo o Corinthians foi uma conversa entre os presidentes dos dois clubes. Guilherme Bellintani confirmou ao Globoesporte o bate-papo com Andrés Sanchez sobre o jogador recentemente: “Na verdade, eu estive com o presidente Andrés há uns três dias.

Ele perguntou, foi um bate papo, conversa entre presidentes, sabe? Mas não passou disso”.

Com sérias dificuldades financeiras, o Corinthians cogita uma operação envolvendo um clube europeu e um dos cotados é o Manchester City, da Inglaterra, foi o que destacou o site “Meu Timão”. Segundo o portal, ideia é do empresário do atleta, que é o mesmo do técnico Fábio Carille, é fechar o negócio com um time do Velho Continente e acertar um empréstimo de uma temporada com o Corinthians, para 2019.

O  Bahia é dono de 100% de seus direitos econômicos e prioriza uma venda para o futebol europeu. Arsenal, Atlético de Madrid e Borussia Dortmund observaram o jogador.

Representantes do clube inglês e espanhol estiveram em Salvador no duelo com o Atlético-PR, pela Copa Sul-Americana, e da agremiação alemã em partida contra o Fluminense, pelo Brasileiro.

Ramires renovou seu contrato com o Bahia até o final de 2022, aumentando a multa rescisória para 30 milhões de euros (R$ 126 milhões). Revelado na base do próprio Tricolor de Aço, o meia após disputar 8 jogos pelo Brasileiro de Aspirantes subiu para o time profissional nesta temporada atuou 17 partidas e marcou dois gols, além de três assistências, terminando o ano como titular absoluto do time de Enderson Moreira.

Postado em 14 de Dezembro, às 17:39 por Toy Guimarães 0 comentários

Zagueiro com passagem pelo Vitória é anunciado pelo Botafogo-SP

Velho conhecido da torcida do Esporte Clube Vitória, onde atuou nos anos de 2014 e 2015, o zagueiro Ednei é o novo reforço do Botafogo, de São Paulo, para a temporada 2019. O jogador assinou contrato com o clube paulista até o final do Campeonato Brasileiro da Série B. 

“Venho para o Botafogo buscando manter a boa fase que tive no Cuiabá, sei da importância e tradição do clube e vou trabalhar forte para conquistar todos os objetivos”, disse o zagueiro que em 2018 fez parte do elenco do Cuiabá na conquista do acesso à Série B do Brasileiro.

Natural de Senhor do Bonfim, na Bahia, Ednei Barbosa de Souza, de 28 anos, começou no Votoraty e acumula passagens ainda por Uberaba, Grêmio Barueri, CRB, Catanduvense, Atlético-GO, Osasco Audax, Coritiba, Linense, Bragantino, Rio Preto, Tombense e Cuiabá. Pelo Vitória ele atuou em 2014 e 2015, entrando em campo 36 vezes e marcando um gol.

Postado em 14 de Dezembro, às 17:37 por Toy Guimarães 0 comentários

Sprint Race Luiz Túrmina e Vinicius Kwong lideram o segundo treino

Nos treinos oficiais realizados nesta sexta-feira (14), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), a disputa na PRO está de arrepiar em busca do título que será decidido neste sábado (15). Luiz Túrmina, com o carro de número #27 fechou o segundo treino com o tempo de 1min54seg689, e foi seguido por Rapha Campos #13, ambos repetiram o desempenho do primeiro treino, entre as primeiras posições. Já na categoria GP, Vinicius Kwong foi o mais rápido com o tempo de 1min54seg777, seguido de Luciano Zangirolami/Rafael Seibel.

A sessão classificatória para definir o grid de largada da primeira corrida será acirrada, visto que vale como uma “corrida normal”, portanto 25 pontos. E, para apimentar ainda mais, as classificações são independentes, ou seja, serão duas voltas rápidas para cada carro.

“Fizemos em segundo o primeiro treino e no segundo conseguimos superar o Rapha Campos por uma diferença muito pequena.  Mas nas condições da pista vai virar mais rápido quem conseguir achar um acerto ideal para a temperatura que tiver. Procurei andar bastante nesse treino com esse objetivo. Agora vamos para a classificação tentar manter esse resultado como também no final de semana inteiro”, conta o piloto paranaense.

“O classificatório será bem competitivo, sem dúvida alguma. Estamos focados em conquistar mais uma pole no ano, além do que queremos garantir os 25 pontos que podem ser imprescindíveis no final. Estou bastante otimista tanto para o classificatório quanto para as duas corridas”, afirma Vinicius Kwong.

Neste sábado, a primeira corrida a ser realizada às 9h35 também conta 25 pontos e a corrida final com largada às 13h55 terá pontuação dobrada, serão 50 pontos para a classificação do campeonato 2018. A cerimônia de premiação para os vencedores da oitava etapa e para os campeões da PRO e da GP, como também do minitorneio Rookie Of The Year, está prevista para as 17 horas no JK Bar Art, localizado na Rua João Cachoeira, 1036, no Itaim Bibi, em São Paulo.

Keka Teixeira, campeão brasileiro no kart e estreante na Sprint Race, falou como foram suas primeiras voltas no carro #177. “O carro da categoria me surpreendeu é melhor do que imaginava, gostoso de pilotar e o astral nos boxes é bem acolhedor”.

Outro novato nesta etapa é o piloto Leo Torres #08. “O carro é excepcional e gostaria de agradecer o Thiago Marques pela oportunidade. Pretendo ficar no ano que vem na categoria”, afirma o piloto.  

As exibições da oitava e última etapa da Sprint Race Brasil acontece ao longo da semana seguinte a etapa, dentro da programação dos canais BandSports e PlayTV, além da cobertura completa no Programa Acelerados - no SBT e no YouTube (youtube.com/acelerados), do programa National Sports Channel (canal 26 e 18, da Vivo/São Paulo) e no programa Auto + no Bandsports.

Postado em 14 de Dezembro, às 16:16 por Toy Guimarães 0 comentários

Grande final do Campeonato Intermunicipal ao vivo na TVE

No próximo domingo (16), finalmente, o campeão do Campeonato Intermunicipal 2018 será conhecido. Itamaraju e Itapetinga vão jogar a partida decisiva, que garante o título da competição, com transmissão ao vivo, a partir das 14h45, na TVE Bahia.

A grande final acontece no Estádio Barbosão e terá transmissão simultânea pelo Facebook oficial da emissora (/tvebahia), pelo canal do youtube (IntermunicipalNaTve) e pelo Portal www.tve.ba.gov.br/tveonline.

As duas equipes possuem dois títulos na competição e buscam o tri campeonato. A seleção Itamarajuense, apesar de contar com o apoio da sua torcida, vai precisar vencer por dois gols de diferença para levar o título. Caso ganhe por um gol de diferença, leva a decisão para os tiros livres na marca do pênalti.

O último jogo do 61º Campeonato Intermunicipal será apresentado por Valter Lima e comentado pelos diretores das divisões de base do Bahia e do Vitória, Pablo Fernandez e Carlos Anunciação, respectivamente.

Para interagir pelas redes sociais basta utilizar a hashtag #IntermunicipalNaTVE ou enviar suas fotos e vídeos para o número de Whatsapp (071) 9 9626 0307. Os vídeos serão exibidos ao longo da programação.

Postado em 13 de Dezembro, às 16:13 por Toy Guimarães 0 comentários

Vitória compra os direitos do goleiro João Gabriel e assina por 3 anos

O Esporte Clube Vitória anunciou nesta quarta-feira, através de sua página no Twitter, a aquisição em definitivo do goleiro João Gabriel que assinou um contrato de três temporadas. O jogador pertencia ao Cianorte-PR e estava emprestado ao Leão até o final deste ano, porém, havia um valor de compra fixado no contrato que foi exercido pelo clube rubro-negro.

“Compramos sim os direitos do João Gabriel. Acabamos de renovar o contrato com ele agora. São três anos. Não posso divulgar os valores ou o percentual dos direitos econômicos. São questões que envolvem cláusulas confidenciais”, disse Ricardo David, em contato ao Globoesporte.

Revelado na base do Vitória, João Gabriel, de 26 anos, deixou o clube em 2011, quando atuava no Sub-20, e teve passagens por Volta Redonda, Grêmio Barueri, ABC, Luverdense, Paysandu e Cianorte-PR. Acertou sua volta ao Leão este ano, porém, chegou a ser o quarto goleiro e só conquistou a titularidade na reta final depois de testados: Caíque, Elias e Ronaldo.

Postado em 13 de Dezembro, às 12:25 por Toy Guimarães 0 comentários

Atacante com passagem pelo Bahia é o primeiro reforço do Botafogo

O meia-atacante Gustavo Ferrareis chegou ao Bahia no passado junto com meia Vinícius. No entanto, não encontrou espaço no time titular e no final do ano não teve seu empréstimo renovado junto ao internacional.

No Esquadrão, fez 11 jogos e marcou um gol. Retornou ao time gaúcho e quase que imediatamente foi novamente emprestado, agora para o Figueirense, onde disputou o Campeonato Brasileiro da Série B com certo destaque disputando 53 jogos e oito gols marcados.

Em empréstimos e empréstimos, o jogador de 22 anos, já tem um novo destino. De acordo a imprensa carioca, o jogador é o novo reforço do Botafogo.

Postado em 13 de Dezembro, às 12:20 por Toy Guimarães 0 comentários

Avaliação do Bahia em Ubaíra-BA contou com 418 atletas de 20 municípios

No último dia 08 de dezembro, o vereador Laelson de Bizer realizou uma peneira do Esporte Clube Bahia na cidade de Ubaíra-BA, com a participação de 418 atletas, de aproximadamente 20 municípios baianos, sendo um sucesso absoluto.

Recentemente, a cidade de Ubaíra já havia recebido uma peneira do Esporte Clube Vitória, evento que movimentou dentre outros, o comércio local, com a participação de mais de 300 atletas de outras cidades.

O vereador Laelson Leal, também organizador da Copa Inter Vale, tem uma luta incessante na promoção e realização de eventos esportivos de cunho Social em Ubaíra-BA e região, ele que é considerado por muitos, a pessoa que vem revolucionando o esporte no interior da Bahia, e em conversa com o mesmo, já sinalizou que nos próximos dias, estará divulgando uma data de uma avaliação técnica do Bahia de Feira, e também do E.C. Nova Canaã.

Postado em 13 de Dezembro, às 12:11 por Toy Guimarães 0 comentários

Pelo segundo ano consecutivo, Di Grassi vence prêmio de Melhor Piloto Brasileiro

Depois de ser o mais votado pelos jornalistas especializados na eleição do Capacete de Ouro em novembro, Lucas Di Grassi foi apontado na noite desta terça-feira (11) como o Melhor Piloto Brasileiro de 2018 no pleito popular promovido pelo site Grande Prêmio.

Em uma eleição que teve como pré-classificados o recém coroado campeão da Stock Daniel Serra, Rubens Barrichello, Felipe Nasr e Felipe Drugovich, Lucas somou 33,3% dos votos para conquistar o primeiro lugar. O campeão da IMSA Felipe Nasr foi o segundo colocado, com 21%. Serra ficou em terceiro (17.7%).

Chamou a atenção também a larga margem dada pelo público ao apontar Lucas como o Melhor Piloto da Fórmula E.

O piloto brasileiro atingiu o expressivo índice de 69,8% -- superando de longe o atual campeão, Jean-Éric Vergne, que somou 22,3%. Em 2017, Di Grassi já havia sido o escolhido pelos fãs na votação do Grande Prêmio como vencedor nas duas categorias acima.

Considerado o melhor piloto brasileiro no exterior da década e também o mais importante piloto da história das Fórmula E, Di Grassi mereceu os votos do público especialmente por duas façanhas: a incrível recuperação e o recorde de sete pódios consecutivos que lhe deram o e as três vitórias na temporada de estreia da Stock Car.

Já envolvido com a etapa de abertura da temporada 2018/2019 da Fórmula E, Lucas recebeu a notícia de sua eleição no exterior.

“O legal dessas eleições é que quem vota no Capacete de Ouro são jornalistas especializados. Na eleição do Grande Prêmio, é o público que gosta do esporte quem decide o vencedor.

Então, é um duplo reconhecimento que tem um valor enorme para mim”, comentou Di Grassi. “E é muito bacana saber disso às vésperas da primeira corrida da F-E, na Arábia Saudita. Acho que nada poderia me motivar mais neste momento, sinceramente. Muito obrigado a todos aí no Brasil que me acompanham e que me dão essa força extra com apoio e torcida.

Vou fazer o meu melhor de novo nessa nova temporada para continuar merecendo esse carinho de todos vocês. Vou para a pista neste sábado renovado e já muito feliz”, finalizou o melhor piloto brasileiro de 2018 e melhor piloto da Fórmula E, na opinião do público.

Postado em 12 de Dezembro, às 16:36 por Toy Guimarães 0 comentários

Motos Fabrício Bianchini fecha 2018 como Campeão Brasileiro de Rally Baja

 A Bianchini Rally tem muito a comemorar em 2018. O piloto Fabrício Bianchini #5 conquistou o título de Campeão Brasileiro de Rally Baja, por antecipação, na Production Aberta, e não precisaria nem participar da última prova, o Rally dos Amigos, disputado no sábado (8). Mas foi até Barra Bonita, no interior paulista, competiu e venceu mais uma! Gaúcho como é conhecido no meio off-road, pontuou mais uma vitória na categoria e, de quebra, foi o 3º mais rápido da geral, ao completar o trecho cronometrado de 124 quilômetros em 1h43m29s.

“Prova muito boa, divertida e rápida. Tiveram alguns trechos que fizemos no sentido oposto há dois meses, em uma outra prova, mas no geral o Rally dos Amigos foi bem organizado e só tenho elogios. Além de ter sido, como sempre, uma confraternização com os amigos”, diz Bianchini que subiu ao lugar mais alto do pódio na Production Aberta.

Quanto ao desempenho em 2018 nas motos, Bianchini avalia que foi bem positivo, pois em todas as provas que participou garantiu pódio e esteve entre os ponteiros. “A temporada foi ótima. Ganhei algumas provas do Brasileiro de Baja na categoria e uma na geral com o foguete, que nunca me decepcionou”, conta Bianchini, elogiando a sua Husqvarna 501.  O campeão diz que a temporada foi completa, pois competiu também no Rally Cross Country na categoria carros e nos UTVs.

“Fomos (com Damon Alencar) Campeões do RN1500 com o T-Rex, na Prototipos T1. No Rally dos Sertões tive a oportunidade de pilotar, pela primeira vez, um UTV e fazer dupla com meu amigo Índio (Adhemar Pereira) e foi uma experiência incrível. No geral foi um ano bem completo para a equipe”, comemora.

E os pilotos da Bianchini Rally merecem destaque, pois no Brasileiro de Rally Baja, a equipe teve três entre os Top 5. O paranaense de Londrina Elias Folly, venceu sete das oito provas na geral e foi o piloto melhor classificado no ranking do Campeonato, além de ter levado o título na Super Production. Também de Londrina, Neto Malassise, conquistou o vice-campeonato e Campeão na Marathon. Além do título na Production Aberta, Bianchini terminou 2018 em 4º na geral do ranking nacional.

Após vencer também o Rally dos Amigos na geral, Folly declarou: “Este ano foi espetacular, um ano abençoado e só tenho a agradecer. Fechei a temporada com chave de ouro com mais essa vitória e terminei também o Rally dos Sertões com boa colocação (6º na geral). Queria agradecer, entre outros, a Borilli Pneus e Borilli Racing que sempre nos acompanharam, a Fabrício Bianchini, menino sangue bom, e a toda equipe Bianchini.”

Sobre a próxima temporada Bianchini faz um suspense. “Posso apenas adiantar que teremos boas novidades para 2019. Aproveito para agradecer a todos os patrocinadores e apoiadores a quem dedicamos também os títulos da equipe. Que venha a próxima temporada!”

Bianchini Rally no Dakar 2019 – Para a edição 2019 do Dakar, que acontecerá de 6 a 17 de janeiro, no Peru, a Bianchini Rally terá dois pilotos no grid. Marcos Colvero, de Porto Alegre (RS), estreará na prova e o uruguaio Javier Fernandez irá para a quarta participação no maior rali do mundo.

Colvero já fez seis edições do Rally dos Sertões com a equipe, enquanto Fernandez duas. Durante os 5 mil quilômetros do roteiro de 10 etapas, a Bianchini Rally terá os pilotos Fabrício Bianchini, Marcos Finato e Adhemar Pereira “Índio” fazendo apoio para os dois competidores. Em 2017, Richard Fliter fez seu primeiro Dakar e completou com êxito e também foi preparado pela equipe.

Trajetória da equipe – A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe com sede em Alphaville, Barueri/SP.

Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid.

Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões.

Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas no Rally dos Sertões, Campeonatos Brasileiros de Rally Cross Country e de Rally Baja.

Nos carros, entre 2013 e 2016, a equipe disputou a Mitsubishi Cup. Em 2016 Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros, ao lado de Caio Santos, e terminou em sexto na geral.

No ano de 2017, além de competir nas motos (3º na Production Aberta) encarou um novo desafio e disputou provas de Rally de Velocidade com um Peugeot 207, como o Rally de Erechim e o Rally da Graciosa e subiu ao pódio em ambos.

Neste ano, foi a vez de estrear como piloto na categoria UTVs, ao lado de Adhemar Pereira no Rally dos Sertões. Antes em abril, foi Campeão do Rally RN1500, na categoria, com Damon Alencar e, ainda, fechou 2018 como Campeão Brasileiro de Rally Baja, na Production Aberta, com a Husqvarna 501.

Postado em 12 de Dezembro, às 10:53 por Toy Guimarães 0 comentários

Di Grassi inicia no sábado campanha pelo bicampeonato

Em busca de mais um recorde. É assim que Lucas Di Grassi começa a temporada 2018/2019 do Campeonato Mundial de Formula E, que abre o torneio neste sábado (15) com uma prova em Ad Diriyah, nos arredores de Riade, capital da Arábia Saudita. Será a primeira das 13 corridas a serem realizadas em 12 cidades de cinco continentes até o final do torneio, no dia 14 de julho, quando haverá a rodada dupla em Nova Iorque (EUA).

A prova marca também o início da luta do brasileiro pelo bicampeonato de uma categoria da qual Lucas permanece como o principal piloto da história.

Com um título de campeão (2016-2017), dois vices (2015-2016 e 2017-2018) e um terceiro lugar (2014-2015), Di Grassi é detentor da maior parte dos recordes da categoria – incluindo a incrível sequência de sete pódios que pode ser ampliada na Riade (veja tabela abaixo).

Além de ter o melhor retrospecto entre todos os pilotos que já competiram no Campeonato Mundial de Fórmula E, Lucas é quem mais somou pontos (611) e pódios (27), sendo também o único competidor – ao lado do inglês Sam Bird – a vencer em todas as temporadas do torneio.

“Começo esta temporada com uma certeza e muita confiança”, diz o campeão mundial de 2016-2017. “Certamente teremos um ano difícil, com mais equipes no nível mais alto do grid, capazes de brigar por vitória em qualquer corrida e também de disputar o campeonato.

Mas trabalhamos bem na pré-temporada e estamos confiantes de que estaremos entre as equipes que podem vencer corridas. Vamos pra cima”, completou o brasileiro, que defende a equipe Audi Sport Abt Schaeffler.

Vitória em Valência – Essas conclusões foram tiradas nos treinos coletivos de outubro – os últimos permitidos pela FIA – realizados na pista de Valência, Espanha.

Na ocasião, os times das onze equipes do campeonato confrontaram seus novos carros da segunda geração e avaliaram os respectivos potenciais.

No último dia, foi realizada uma simulação de corrida, com vitória de Di Grassi, ao volante do Audi e-Tron FE05. O brasileiro tomou a ponta do inglês Alexander Sims (BMW) na última curva e venceu por apenas 0s109.

“Por curioso que seja, isso não quer dizer nada, mas também é um bom indício”, polemiza Lucas. “Significa, sim, que nós provavelmente seremos competitivos, mas sabemos que as equipes não estavam 100% prontas e que provavelmente não mostraram tudo o que têm na manga.

O certo é que vários times fizeram muitos avanços desde a última corrida de 2018 e nós teremos um ano de competição no nível máximo.”

Com a estreia do novo carro – o segundo projeto na história da categoria – a etapa saudita marca o início de uma nova era na F-E.

Um ponto fundamental é o avanço tecnológico que deu maior autonomia às baterias: as corridas agora não terão mais a parada obrigatória para troca de carros.

Além disso, se aproveitando das possibilidades de administração dos motores via tecnologia eletrônica, a categoria criou o “attack mode” – ou modo de ataque.

Em outras palavras, quando um piloto entrar em uma determinada área da pista – chamada zona de ativação – a potência de seu motor poderá subir para 225 kW (306 cv).

A quantidade de ativações e sua duração serão determinadas pela FIA, de acordo com critérios como tamanho da pista e características técnicas.

Velocidade – A potência dos carros em situação de corrida subirá de 180 kW (240 cv) para 200 kW (270 cv) e as máximas chegarão aos 280 km/h – uma velocidade impressionante em se tratando de pistas de rua.

Criação e sucesso mundial da categoria, o fan boost continuará dando aos pilotos eleitos pelo público internauta o direito de subir a potência de seus carros para 250 kW (335 cv) em um curto trecho de pista, mas somente uma vez na segunda metade da prova. Até então determinada pelo número de voltas, as corridas passarão a ter a duração de 45 minutos + uma volta.

“O fan boost já era um elemento surpresa para os estrategistas e pilotos, mas a criação do attack mode vai trazer muito mais raciocínio e ousadia para dentro do planejamento de prova feito pelas equipes”, definiu Di Grassi. “É um desafio extra, que todos nós precisamos ver na prática como vai funcionar”.

Virada em 2018 – Quem olha o resultado da temporada 2017/2018 de Lucas Di Grassi, que foi vice-campeão, não imagina que o brasileiro abandonou por quebra as quatro primeiras etapas e chegou ao primeiro terço da temporada com zero pontos, enquanto o líder do momento, Felix Rosenquist (Suécia), já somava 62 e o futuro campeão, Jean-Éric Vergne (França), já tinha 52.

A partir da quinta etapa, com o conserto do carro, Lucas voltou a pontuar – estabelecendo o atual recorde de pódios consecutivos, com duas vitórias e cinco segundos lugares. Di Grassi chegou a dizer que, diante da situação, terminar em terceiro seria "um milagre" – e acabou o ano em segundo.

O brasileiro ainda registrou quatro melhores voltas no período – a maior quantidade entre os participantes.

Vale destacar também a temporada de estreia excepcional de Lucas na Stock Car pela equipe Hero Motorsport. Dos 12 eventos, ele não participou de dois, teve quebra mecânica em sete e venceu nos demais – três.

E terminou o ano com a sensação de que poderia brigar pelo título em 2019, mas não poderá disputar o campeonato devido aos compromissos com a F-E e a Roborace – campeonato do qual é o principal executivo.

Postado em 11 de Dezembro, às 17:32 por Toy Guimarães 0 comentários

Vereador Laelson de Bizer de Ubaíra-Ba, realizou uma peneira do Esporte Clube BAHIA,

O evento aconteceu no Estádio Mário Muniz Monteiro, em Ubaira-Ba no último dia 08, e foi a primeira vez que a comunidade desportista do município, teve a oportunidade de receber uma peneira do Bahia, recentemente já havia recebido uma peneira do esporte Clube Vitoria também, o evento movimentou dentre outros, o comércio local, com a participação de mais de 300 atletas de outras cidades, o vereador Laelson, tem uma luta incessante na promoção e realização de eventos esportivos de Cunho Social, em Ubaira-Ba e região, ele que é considerado por muitos, a pessoa que vem revolucionando o esporte no interior da Bahia, e em conversa com o mesmo, já sinalizou que nos próximos dias, estará divulgando uma data de uma avaliação técnica do BAHIA DE FEIRA, e também do E. C. NOVA CANAÃ.

Postado em 11 de Dezembro, às 16:27 por Yago Lázaro 0 comentários

Autódromo de Interlagos recebe a grande final do Sprint Race

O Autódromo Internacional José Carlos Pace, no tradicional bairro de Interlagos, em São Paulo, será o palco da grande final da temporada 2018 da Sprint Race no dia 15 de dezembro. A Grande Final, que distribuirá pontuação dobrada com 100 pontos em jogo terá cinco pilotos que se enfrentam na PRO, sendo Diego Ramos, Gerson Campos, Rapha Campos, Luiz Túrmina, Kau Machado e, serão quatro na GP, Cassio Cortes, Caê Coelho, Rodrigo Rocha e a dupla Luciano Zangirolami/Rafael Seibel.

Algum palpite de quem serão os campeões da sétima edição da Sprint Race? Até aqui foram: Gustavo Martins, em 2012; Gaetano Di Mauro e Guilherme Salas, em 2013; Flávio Lisboa (PRO) e Adriano Amaral (GP), em 2014; Pietro Rimbano (PRO) e Fábio Brecailo (GP), em 2015; Wanderlei Berlanda Jr/ Eduardo Berlanda (PRO) e Vinícius Margiota (GP), em 2016 e Wanderlei Berlanda Junior (PRO) e Jorge Martelli/Kau Machado (GP), no ano passado.

A programação da oitava etapa traz os treinos livres na sexta-feira, 14, e a definição do grid de largada no final do dia, a partir das 17h35, valendo 25 pontos. Os ingressos podem ser adquiridos na secretaria do autódromo com valores promocionais em R$ 30,00 e permitem acesso aos boxes.

No sábado, 15, os portões de Interlagos serão abertos ao público às 8 horas. Já as disputas que definem os novos campeões da Sprint Race serão mais 25 pontos para a primeira corrida às 9h45 e 50 pontos para a última corrida da temporada que terá largada às 13h55.

A coroação dos novos campeões das categorias PRO e GP, como também entrega dos troféus dos minitorneios Winter Cup, Final Cup, Rookie Of The Year e do piloto Revelação, será no Bar Art JK, localizado na Rua João Cachoeira, 1036, no Itaim Bibi, em São Paulo, às 17 horas.

As exibições da oitava e última etapa da Sprint Race Brasil acontece ao longo da semana seguinte a etapa, dentro da programação dos canais BandSports e PlayTV, além da cobertura completa no Programa Acelerados - no SBT e no YouTube (youtube.com/acelerados), do programa National Sports Channel (canal 26 e 18, da Vivo/São Paulo) e no programa Auto + no Bandsports.

Postado em 11 de Dezembro, às 16:20 por Toy Guimarães 0 comentários

RKC termina Endurance 12 Horas Beto Carreiro no Top 10, Kartismo

A equipe RKC Racing (Porto Penha Food Park/Go2kart/Imab/Inarco) voltou de Penha (SC) com o sentimento de dever cumprido e de ter feito o melhor possível no RA Racing Endurance 12 Horas Kartódromo Internacional Beto Carrero, disputado no último sábado (08/12) por cerca de 350 pilotos em mais de 40 equipes de diversos Estados. O time novamente terminou uma prova de longa duração entre os dez primeiros, subindo no pódio em nono, e como melhor equipe de São Paulo.

“Foi uma corrida bem difícil, uma grande luta, e o resultado foi o pódio com um honroso P9. Ficamos a menos de dois minutos do vencedor, a despeito dos problemas que tivemos. Ficou a sensação de quero mais ...”, comentou Fábio Cunha, um dos administradores do time do Rotary Club Ponte Estaiada São Paulo.

A RKC Racing partiu no meio do pelotão, na 21ª posição, com uma largada bem difícil, com muitas disputas duras. Em três stints eles pegaram karts com desempenho sofrível e chegaram a ficar sete voltas atrás dos 10 primeiros. A escuderia paulista foi fazendo uma corrida de recuperação, subindo pouco a pouco na classificação, chegando a liderar o maior evento de Rental Kart do sul do País na sétima hora.

A RKC Racing participou com quatro karts e 15 pilotos: Andrez Velasco, Bruno Yoshida, Fabio Cunha, Fabio PL, Fábio Silva, Fernando Teles, Fernando Ximenes, Geison Granelli, Johnny Silva, Jorge Filipe, Márcio Simão, Nelson Reple, Sérgio Compain, Valdir Barreto, e Vivi Gola.  Chefiando a equipe estava o piloto Johnny Silva, assessorado por Henrique Luís e Márcio Garcia.

Neste ano o time do Rotary Club Ponte Estaiada São Paulo terminou entre os dez primeiros nas 24 Horas de Interlagos Rental Kart, nas 500 Milhas Rental Kart e agora no Endurance 12 Horas Kartódromo Internacional Beto Carrero, venceu a última edição do Endurance 5 Horas de Kart Interlagos, e recentemente foi a grande vencedora do Endurance Sulamericano de Rental Kart, disputado no Kartódromo Granja Viana.

Os dez primeiros do RA Racing Endurance 12 Horas Kartódromo Internacional Beto Carrero foram: 1) Alligators Arm, 565 voltas em 12h03min31s503; 2) Full Kart Adesca, a 14s717; 3) MDK IG Energia, a 48s841; 4) Engelmann 77/RA, a 1min02s075; 5) Speed Kart Series, a 1min06s177; 6) Unikart Racing, a 1 volta; 7) JoinKart, a 1 volta; 8) Engelmann 77/RA, a 1 volta; 9) RKC Porto Penha, a 1 volta; 10) CKGA Team, a 2 voltas.

A RKC Racing teve o apoio de Porto Penha Food Park, Go2kart, Imab e Inarco.

Visite www.rkcracing.com.br

Curta www.facebook.com/rkcrotaryclub

Postado em 11 de Dezembro, às 15:38 por Yago Lázaro 0 comentários

Flávio Alves vence e conquista o Campeonato The Heart Racing

Com pole position, volta mais rápida e vitória na sexta e última etapa, Flávio Alves conquistou no Kartódromo de Interlagos (SP), no último sábado (08/12), o título de campeão da categoria Gold do The Heart Racing. Na Silver uma reviravolta deu o título para Marcos Paulo Fish, enquanto que na Strong Fábio Nakiri havia assegurado o título na rodada anterior.

“Fiquei feliz por conseguir ser bem constante na corrida e isso me levou à vitória”, declarou Alves logo após a bandeirada. “E mais feliz por conseguir três títulos consecutivos nos três últimos semestres: Bronze, Silver e Gold”, emendou o campeão.

Na principal categoria (Gold) Alberto Otazú (Alpie Escola de Pilotagem/Baterias Tudor/Mundo Koi/AVSP/ No Fire Services/Rolley Ball) era o líder na pontuação, mas não chegou a tempo para a decisão do certame, pois na mesma hora estava estreando nos karts profissionais no Kartódromo Aldeia da Serra.

“A minha prioridade foi atender ao convite e oportunidade que tive para estrear no kartismo profissional. Como não pude chegar a tempo em Interlagos, além de não brigar pelo título, acabei caindo de primeiro para sétimo na classificação final do campeonato, já que esta última etapa valia o dobro de pontos. Mas o título ficou em boas mãos, o Flávio (Alves) é um competidor de alto nível. Quem sabe no próximo ano terei condições de brigar novamente pela ponta deste certame tão disputado”, contou Otazú. Com o segundo lugar na etapa, o vice-campeonato ficou com Paulo Sant’Anna, seguido de Bruno Rodrigues, o campeão da temporada anterior, que terminou esta prova em quinto.

A grande surpresa aconteceu na categoria Silver, que tinha a liderança de Rodrigo Luchiari. Terceiro colocado na pontuação, Marcos Paulo Fish repetiu a atuação da etapa anterior e venceu com volta mais rápida, conquistando o título, apenas três pontos à frente de Júlio Luchiari, segundo colocado na etapa. Com o terceiro posto, Rodrigo Luchiari teve que se contentar com a mesma posição no certame.

Na categoria Strong, com o título assegurado antecipadamente Fábio Nakiri se deu ao luxo de não participar da etapa final. Melhor para Marcel Munhoz, que venceu e saltou da sétima para a terceira posição no campeonato. Com a quarta posição na 12ª etapa da modalidade para pilotos lastreados em 110 quilos, Danilo Zampol garantiu o vice-campeonato.

Pontuação final da categoria Gold do THR Kart: 1) Flavio Alves, 152 pontos; 2) Paulo Sant’Anna, 142,5; 3) Bruno Rodrigues, 132; 4) André Cunha, 117; 5) Kleber Barbarotti, 102,5; 6) Flávio Pussetti, 95; 7) Alberto Otazú, 92; 8) Danilo Zampol, 81,5; 9) Fábio Nakiri, 78,5; 10) Marcel Munhoz, 77,5.

Pontuação final da categoria Silver do THR Kart: 1) Marcos Paulo Fish, 140 pontos; 2) Júlio Luchiari, 137; 3) Rodrigo Luchiari, 134,5 pontos; 4) Gustavo Lofrano, 102,5; 5) Rodrigo Kesper, 95,5; 6) Gerson Roschel, 95; 7) Carlão Grisanti, 91,5; 8) Xandó, 72,5; 9) Marcus Sampaio, 62; 10) Marcelo Brasil, 58,5.

Pontuação final da categoria Strong do THR Kart: 1) Fábio Nakiri, 218; Danilo Zampol, 190,5; 3) Marcelo Munhoz, 167; 4) Mario Ibarra, 164,5; 5) Cláudio Pugliessa, 158,5; 6) Vilson Pugliessa, 157,5; 7) Marcelo Brasil, 128; 8) Valdir Silva, 92,5; 9) Pedro Marques, 91,5; 10) Eugênio Neto, 86.

Postado em 11 de Dezembro, às 15:34 por Yago Lázaro 0 comentários

Fontoura/Minae são Vice-Campeões da prova e Sandra/Schuinka vencem na Pró Brasil

A 21ª edição do Rally dos Amigos, realizada no sábado (7), em Barra Bonita/SP, teve um significado especial para a equipe FD Rally Team. Além de encerrar a temporada do Brasileiro de Rally Cross Country, a prova marcou o retorno da dupla Glauber Fontoura e Minae Miyauti que não competia junto há quatro meses, como também a volta da piloto Sandra Dias ao campeonato, após mais de dois anos longe dos grids da modalidade. Robson Schuinka foi o seu navegador. E a missão foi cumprida, ambas as duplas subiram ao pódio. Fontoura/Minae #311 foram Vice-Campeões da prova na geral  enquanto Sandra/Schuinka #321 venceram na categoria Pró Brasil.

A bordo do Mitsubishi ASX Racing, Fontoura/Minae #311 andaram forte e completaram o trecho cronometrado de 124 quilômetros com o 2º melhor tempo da geral (1h33m07s), a apenas 18 segundos dos vencedores da etapa e também fechou em 2º na Protótipos T1 FIA Brasil. “Viemos o tempo todo disputando com o Marcos (Baumgart) até que na zona do abastecimento soube que estávamos na frente deles em 14segundos. Depois demos duas erradas e faltando 15 quilômetros para terminar, eles estavam na nossa frente, então acelerei tudo que podia, diminuímos o tempo e chegamos apenas 18 segundos atrás”, conta Fontoura sobre a competitividade.  “Foi uma prova muito bacana e estou bem feliz de estar andando pau a pau com quem anda muito. Agora é tentar melhorar para voltar em 2019 mais afinados com o carro”, completa o piloto, que fez a segunda prova com a nova máquina.

Quem se superou durante a prova foi Minae, que estava tensa e ansiosa e sofreu um pouco no início para se adaptar ao novo equipamento. Mas, ao final, festejou o resultado. Em agosto, a dupla teve um grave acidente no Rally dos Sertões, o piloto nada sofreu, já a navegadora se machucou e estava se recuperando nestes últimos meses. “Não foi tarefa fácil no início, passei um pouco mal. O ASX é muito mais veloz e foi necessário adaptar a minha navegação. Cometemos alguns erros que nos custaram preciosos segundos, mas o desafio é o que importa e admitir que estamos num processo de aprendizado”, explica. “Estou renovada e com a alma leve, o apoio dos amigos foi fundamental e agradeço a toda equipe pelo trabalho realizado”, finaliza Minae.

A dupla Sandra/Schuinka aprovou a Especial e se divertiu com o Mitsubishi Triton ER. “Gostamos da prova, estava cheia de lombas, trechos travados e outros de alta velocidade, haviam trechos sinuosos também que exigiram atenção. Tivemos um problema mecânico, mas voltar a subir ao lugar mais alto do pódio do Cross Country não tem preço”, comemorou a piloto.

Sandra é esposa de Fontoura e sempre o incentivou nos ralis, além de acompanhá-lo nos bastidores, até que a história se inverteu e foi o marido quem passou a incentivar a esposa a pilotar, daí em diante foram somente conquistas nos últimos quatro anos. Sandra passou a competir na Mitsubishi Cup, no Brasileiro de Rally Cross Country e em vários campeonatos e provas de Rally de Regularidade como Mitsubishi Motorsport, Campeonato Paulista de Off-Road, Transparaná até que foi parar no Rally dos Sertões. Sandra subiu ao pódio nas três últimas edições. É bicampeã da competição no Regularidade/Turismo, em 2016 e 2017 (com Maurício Gonçalves) e, em 2018, vice-campeã do Regularidade/Graduados (ao lado de Igor Carvalho). Paralelamente, comanda, juntamente com o Fontoura a equipe FD Rally Team que nas edições de 2016 e 2017 levou o Prêmio de Melhor Equipe do Rally dos Sertões.

Acompanhe as notícias da equipe nas rede sociais:  Facebook: @equipefdrallyteam e Instagram: @equipefdrallyteam

A FD Rally Team, equipe de Alphaville (Barueri/SP), conta com patrocínio da FD Stands & Displays e apoio da SFI Chips, Miltfort, Mitsubishi Motors e Pro Tune.

Resultado Rally dos Amigos – 8/12 
Geral Carros (cinco primeiros)
1) # 303 Marcos Baumgart /Kleber Cincea, Ford Ranger X-Rally, 1h32m48s - (1)PT1 FIA BR, 
2) #311 Glauber Fontoura/Minae Miyauti, Mitsubishi ASX Racing, 1h33m07s – (2) PT1 FIA BR 
3) #339 Gunter Hinkelmann/Maykel Justo, Ford Ranger, 1h37m30s - (3)PT1 FIA BR
4) #347 Alessandro Tozoni/Fernando Abe, L200 Triton ER, 1h47m53s -(1)SPD
5) #346 Wagner Roncon/Damon Alencar, Sherpa, 1h49m56s - (1)T1P

 

Assessoria de Imprensa – Equipe FD Rally Team
MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki - cel. 11 99705-7720
[email protected]
www.msuzukicom.com.br

Postado em 11 de Dezembro, às 15:31 por Yago Lázaro 0 comentários

Hero encerra temporada presenteando fãs, Stock Car

A equipe Hero Motorsport encerrou sua participação na Stock Car no último domingo (9) oferecendo aos fãs vários bons motivos para celebrar o esporte. O primeiro deles foi o patrocínio, por parte da marca especialista em segurança digital, da própria prova que definiu o título de 2018 em favor de Daniel Serra – que se chamou Hero Super Final. A marca também montou uma arquibancada para 300 pessoas que foi ocupada por seus colaboradores e familiares e foi reconhecida por ter seus três pilotos entre os mais votados no fan push. Além disso, a Hero promoveu sua tradicional festa durante a visitação – com distribuição de camisetas, bonés e brindes, além de fotos com os pilotos enviadas diretamente aos fãs. Completando o pacote, a Hero Motorsports viu uma grande atuação de seus pilotos e cumpriu a promessa de dar de presente uma corrida na Stock para Gaetano Di Mauro, uma das grandes promessas do automobilismo brasileiro na atualidade. “Realizei o meu sonho”, definiu Gaetano.

No sábado, a equipe recebeu a visita do piloto da Moto2GP e bicampeão da Superbike Pro Eric Granado, que trocou informações com Di Grassi sobre categorias que utilizam motores elétricos. Lucas é campeão mundial da F-E e especialista na aplicação desta tecnologia em competições. Granado também interagiu com Bruno Baptista e Gaetano Di Mauro e ficou feliz com a visita. "Muito legal ter vindo aqui e conhecido o Lucas e os outros pilotos da equipe. Foi legal também ter conhecido um pouco mais sobre a Stock e ter visto de perto detalhes sobre os carros", disse o piloto que representará o Brasil na Moto-E, novo campeonato mundial que começará em 2019.

Lucas Di Grassi largou apenas em 17º por que choveu momentos antes de sua volta rápida nas tomadas de tempo – e isso o impediu de repetir o desempenho do dia anterior, quando foi segundo colocado na soma dos treinos. Como já havia feito em sua notável atuação na etapa anterior, quando largou em último e chegou em quarto, Lucas andou em quinto em Interlagos e poderia ter sido quarto colocado devido aos problemas sofridos pelo carro de Ricardo Maurício no final da prova. Melhor piloto em ano de estreia em 2018, Di Grassi acabou abandonando a corrida por quebra da sonda lambda. “Meu carro passou a consumir muito mais e com isso a gasolina acabou a uma volta do final”, disse Lucas.

Gaetano Di Mauro foi autor de outra corrida notável. Depois de largar em 12º, ele brigou de igual para igual com os grandes nomes da categoria e chegou a ocupar a sexta posição – mas foi envolvido em um incidente que o fez perder diversas posições. “Na saída das paradas obrigatórias, um concorrente errou e praticamente colocou nós dois para fora em uma curva, o que nos jogou lá para trás no pelotão. Mas acho que mostrei o que posso fazer e estou feliz com o resultado dessa estreia. Agradeço à Hero por viabilizar esse sonho, que acabei realizando aqui em Interlagos”, disse o jovem de 21 anos, que viveu a emoção de competir pela primeira vez na Stock sob os olhares e entusiasmo da família, toda ela convidada especial no box da equipe. Gaetano terminou a prova no décimo lugar.

Já Bruno Baptista, que também estava em sua temporada de estreia, não pôde realizar a corrida que pretendia – sua meta era lutar pelo pódio. Melhor classificado do time nas tomadas de tempo, ele largou em oitavo, mas logo nas primeiras voltas um pedaço do extrator do carro de Cacá Bueno se alojou na grade frontal do Stock, prejudicando seus contornos de curva.

“A peça impedia que eu controlasse o carro em curvas para os dois lados”, diz ele. “Na parada de box, a equipe tentou tirar mas a peça não cedeu. Parece que ficou presa de uma forma que seria preciso levantar o carro para arrancar. Então, considerando o tempo que perderíamos no conserto, o time optou por me mandar de volta assim mesmo. Era possível pilotar, mas nas curvas eu não conseguia fazer os movimentos mais radicais. E isso fez diferença”, comentou Bruno, de 21 anos, piloto mais jovem da Stock em 2018. Baptista chegou a andar em sétimo, mas depois do acidente, nas primeiras voltas da corrida, seu carro perdeu muito rendimento – e ele ficou oscilando até terminar em 13º.

"Até breve" - Embora a equipe Hero Motorsport tenha decidido encerrar suas atividades depois de duas temporadas marcadas por 14 vitórias em três categorias de nível nacional e também por muita inovação e entusiasmo, tanto Bruno quanto Gaetano trabalham para dar continuidade a suas carreiras na Stock Car. Os dois negociam suas possibilidades para 2019. Mas foi Lucas Di Grassi quem deu o tom desse final de temporada: “No ano que vem vou focar na Fórmula E. Mas, com as três vitórias que conseguimos nesse ano de estreia na Stock, agora eu gostaria de voltar a competir na Stock, para tentar o título no futuro. E espero que este seja apenas um “até logo” da Hero, por que seria muito legal voltar com eles para a categoria. Por que, da minha parte, é apenas um até breve”.

Resultado – Hero Super Final:
1. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – 25 voltas em 41min51s513 (154,4 km/h)
2. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 4s414
3. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 5s894
4. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 15s670
5. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 16s271
6. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 16s359
7. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 16s587
8. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 19s415
9. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 19s725
10. 544 Gaetano di Mauro (Hero Motorsport) – a 20s519
11. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 20s989
12. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 21s413
13. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 24s118
14. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 24s403
15. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 24s915
16. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 32s977
17. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 34s303
18. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – a 37s816
19. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 39s514
20. 33 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani) – a 1min06s954
21. 31 Willian Starostik (KTF Sports) – a 1min18s549
22. 20 Ricardo Sperafico (Bardahl Hot Car) – a 1 volta
23. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 1 volta
24. 11 Lucas di Grassi (Hero Motorsport) – a 1 volta
25. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 1 volta
26. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 1 volta
NÃO COMPLETARAM
27. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – a 8 voltas
28. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 8 voltas
29. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 10 voltas
30. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 18 voltas
31. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 24 voltas
MELHOR VOLTA: Marcos Gomes, 1min37s098 (média de 159,7 km/h)

Postado em 11 de Dezembro, às 15:29 por Yago Lázaro 0 comentários

Edu Piano fecha em 4º nos UTVs e nova geração de pilotos da equipe garante pódio

Saldo positivo para a Território Motorsport no Rally dos Amigos. Dos quatro pilotos de UTV da equipe, três subiram ao pódio na prova que encerrou o Campeonato Brasileiro de Rally Baja, no sábado (8), em Barra Bonita, interior paulista. Edu Piano #110 completou o Especial (trecho cronometrado) de 124 quilômetros com o 4º tempo da geral e também da categoria UTV Pró Elite, em 1h37m46s. Já, os jovens pilotos Bruno Luppi, 14 anos, e Nathan Domingues, 16 anos, garantiram pódio na prova de estreia. Bruno e o navegador Henrique Furika # 133 fecharam em 2º, enquanto Nathan e o navegador Manuel Ruivo #138  conquistaram o 3º lugar na categoria UTV Start.  Rodrigo Luppi #118 andava forte na Especial mas teve problemas com a homocinética e não completou.

“Foi uma boa prova e consegui um bom resultado. Fiquei em 4º na geral, apenas 2 segundos atrás do 3º e a 1 minuto do 1º colocado. Rali bom é assim, quando é bem competitivo”, afirma o multicampeão dos ralis, que encerrou sua terceira temporada nos UTVs, após vários títulos na categoria carros e caminhões.

Já para os pilotos estreantes tudo foi novidade e com a adrenalina a mil. “A prova estava boa, mas também perigosa. Uma escapadinha poderia nos tirar, mas o meu navegador fez um bom trabalho. Agora é treinar para pegar a mão e melhorar para o próximo ano”, diz Bruno, filho de Luppi, que comemorou o 2º lugar na UTV Start.

“Estava ansioso antes da largada, mas achei legal e gostei da experiência. Completei a prova que era o objetivo, apenas estou com o corpo um pouco dolorido”, afirmou Nathan, logo após chegar ao parque de apoio. Desde criança acostumou a receber o pai nas chegadas do Rally dos Sertões, prova da qual Piano é recordista de títulos e o único piloto oito vezes campeão. “Agora a história é outra, hoje (7) competi na mesma prova que meu pai e foi uma sensação diferente, pois empre ficava no apoio com a equipe”, contou o jovem com o primeiro troféu de rali nas mãos.

Independentemente do resultado, este foi um rali atípico para Piano e Luppi, que disseram que a concentração, desta vez, não foi a mesma do habitual, pois a cabeça estava voltada para os filhos. Mas tanto Piano como Luppi não escondiam o orgulho de ter os garotos no mesmo grid e poder aplaudi-los no pódio.

“Foi uma sensação estranha porque larguei 20 minutos na frente do Bruno e ficava olhando no GPS para saber o momento que ele estaria largando. Inevitável a preocupação, mas daí quebrou a minha homocinética e parei no abastecimento para esperá-lo. Quando vi que estava bem, o incentivei muito a continuar assim até o final”, explica Luppi, que completa: “Essa é nova geração do rali Bruno, Nathan... e é muito gratificante ver nossos filhos, meu e do Edu, crescendo juntos. Esse é o espírito do rali amizade, respeito e é tudo que temos aqui na Território, equipe da qual me orgulho e é uma grande família.”

Há 31 anos no rali, Piano não conseguia esconder o orgulho de ter o filho como companheiro de grid. “Quando estava na prova e via as encrencas que ele tinha de passar ficava preocupado e imagina o que será que vai fazer quando passar por este trecho? Pensava também, deveria ter ensinado o que fazer em tal ou nessa situação. Mas o objetivo foi alcançado e ele terminou, ainda, no pódio e estou feliz demais. Espero que este seja apenas o primeiro de muitos ralis do Nathan”, finaliza o piloto.

Equipe Campeã- Com sede em Tatuí (SP), a Território Motorsport é uma das equipes com mais títulos no Rally dos Sertões e é chefiada por Edu Piano. Durante 12 temporadas (até 2014) a equipe representou o time oficial da Ford Caminhões na competição e conquistou oito títulos. E também, entre 2011 e 2014, foi a equipe oficial da Troller quando sagrou-se bicampeã da prova na Production T2. A partir de 2016, Piano passou a competir e a preparar UTVs.  Em 2018, a dupla Edu Piano/Solon Mendes conquistou o título inédito nos UTVs (Over 45). Com este título Piano acumula, agora, oito títulos e é o único piloto na história da prova octacampeão, enquanto Mendes é o único navegador com sete títulos, todos conquistados ao lado de Piano.

Para acompanhar as notícias da equipe: site www.territoriomotorsport.com. br,  Facebook @territoriomotorsport e Twitter @territorio4x4.

A equipe Território Motorsport tem o patrocínio da Casa Domingues de Pianos, Minuano Petróleo, VQV, Best Fuel e apoio da MotoBuy.  

Resultado Rally dos Amigos – 8/12

Geral dos UTVs (cinco primeiros)
1) # 105 Maurício Rocha – 1h36m45s -1º UTV Pró Elite
2) # 102 Bruno Varela – 1h37m14s - 2º UTV Pró Elite 
3) #104 André Hort – 1h37m43s  - 3º UTV Pró Elite
4) #110 Edu Piano – 1h37m46s 4º UTV Pró Elite 
5) #129 Marcus Cotton/Eduardo Costa – 1h39m50s - 1º UTV Double

Categoria UTV Start
1) #120 Guilherme Mase/Lourival Roldan – 1h43m37s
2) #133 Bruno Luppi/Henrique Furika – 1h58m26s
3) #138 Nathan Domingues/Manuel Ruivo – 2h18m39s
4) #126 Thiago Torres/Sérgio Avalone – 5h28m00s
5) # 140 Lorenzo Donato/Marcelo Rizzo – 8h05m00s

 

Assessoria de Imprensa – Equipe Território Motorport
MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki - cel. 11 99705-7720
[email protected]
www.msuzukicom.com.br

Postado em 11 de Dezembro, às 15:25 por Yago Lázaro 0 comentários

Geison Belmont sobe ao pódio no Rally dos Amigos e recebe troféu de Campeão Brasileiro

São Paulo (SP) – Neste sábado, 08 de dezembro, a equipe Meikon Rally Team fechou o ano de competições com a disputa do Rally dos Amigos, na Estância Turística de Barra Bonita, interior paulista. Como sempre a prova foi de tirar o fôlego em percurso desbravado na região com aproximadamente 180 quilômetros de especial cronometrada, incluindo deslocamentos, para motos, quadriciclos, UTV´s e carros.

Na cerimônia de premiação que teve início às 17 horas, Geison Belmont subiu ao pódio na terceira posição entre os quadriciclos na prova válida para o Campeonato Brasileiro de Rally Baja. Em seguida, voltou ao pódio para receber o troféu de campeão de 2018 do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country pela CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo, consagrando-se como bicampeão da modalidade.

“Quero parabenizar toda a organização do Rally dos Amigos e a CBM, além de toda a equipe pela evolução, depois ao longo dos três anos construtivos, viemos sempre em uma constante e a linha de crescimento perfeita. No Rally dos Amigos tivemos alguns contratempos com o equipamento, mas o importante foi rever e dividir o grid com amigos, e poder ao lado deles confraternizar mais um ano de competições”, declara o piloto Geison Belmont.

O piloto conta sobre os planos para 2019. “Ano que vem vamos ficar na mesma categoria, a Quadriciclos, vamos investir em novo equipamento, ainda temos muitas novidades e surpresas. Vamos competir no Rally dos Sertões e iremos participar também do Campeonato Brasileiro tanto no Cross Country como no Baja”, concluiu Geison.

Histórico do piloto - O atual bicampeão do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, Geison Belmont, 38 anos, nasceu em São Gonçalo, no Rio de Janeiro e, hoje, reside em Niterói. Empresário do ramo de construção civil e advogado. O seu contato com o automobilismo começou há mais de duas décadas repleta de conquistas. Entre elas, nos anos de 1997 a 1999, foi chefe e piloto da Equipe Meikon Racing, e participou do Campeonato Carioca, Paulista e Brasileiro de Jet Ski. Como destaque alcançou os resultados de Campeão Carioca e vice-campeão Brasileiro 1998, na categoria Sport.

Já nas provas off road, Geison acumula nas disputas pela categoria Quadriciclos o título de bicampeão Brasileiro de Rally Cross Country 2017 e 2018, vice-campeão Brasileiro de Rally Baja 2016 e 2017; no Rally dos Sertões terceiro lugar 2015 e quinto lugar em 2017, campeão do Baja Jalapão 2016, 2017 e 2018, vice-campeão do RN1500 2017 / 2018, campeão do Rota SC 2017 e campeão do Rally Caminhos da Neve 2018. Pelo terceiro ano consecutivo indicado ao Moto de Ouro e Guidão de Ouro, sendo vencedor do Guidão de Ouro 2017 e 2018.

Geison Belmont e a Meikon Rally Team são patrocinados por Meikon Metalúrgica, e têm apoio de Quadrijet, Arisun, Motobiu, Race Tech, Corona e Compass.

Postado em 11 de Dezembro, às 15:22 por Yago Lázaro 0 comentários

Laelson Leal de Ubaira e LDU batem o recorde de realização de competições esportivas

Na tarde da ultima sexta Feira, dia 07 de Dezembro, o Vereador Laelson Leal, representante esportivo da cidade de Ubaíra-Ba, e do vale do Jiquiriçá, esteve juntamente com o diretor de árbitros da Liga, (Jorge Junior), e com José dos Santos (Bizer), que é pai do presidente da Liga, onde estiveram na sede da FBF Federação Baiana de Futebol, com o Presidente da Entidade Ednaldo Rodrigues e com o vice-presidente Ricardo Lima, onde trataram de assuntos referentes ao esporte de Ubaira-Ba e região, receberam também as premiações do Campeonato Municipal de Ubaíra 2018 (Taça Zenildo Anunciação de Futebol), Troféus e Medalhas, e por fim trataram também do assunto principal do esporte no vale do Jiquiriçá 2019, a tão esperada 6ª Copa Inter Vale 2019, que terá total apoio da Federação Baiana de Futebol.

Postado em 11 de Dezembro, às 15:06 por Yago Lázaro 0 comentários

Mais gols na Europa do que no Brasil Jefferson vibra com ‘fase especial’ na Turquia

Apenas 24 anos e ainda em sua segunda temporada fora do país apenas. Mas Jefferson, ex-Figueirense e Fortaleza, já consegue fazer na Europa, pelo menos em alguns quesitos, que seus números sejam melhores do que os conquistados jogando no Brasil.

E em um quesito muito importante por sinal. Jefferson já tem mais gols em solo europeu do que fez atuando por aqui. Pelo Figueira, onde foi criado e apareceu ainda muito jovem, fez 1 gol em 71 jogos.

E no Fortaleza, onde se destacou e chamou a atenção dos turcos do Gazisehir, também marcou apenas uma vez, em 26 aparições. Pelo atual time, fez no último final de semana já seu terceiro gol em sua partida de número 23. “Eu acho que é a confiança.

O que é absolutamente normal. Você adquire essa confiança com o passar do tempo, cada vez jogando mais. Agora que tenho 24 anos, sou jovem e ainda tenho muito a evoluir.

Hoje consigo ter mais frieza quando a oportunidade aparece na minha frente, sou mais confiante para marcar o gol. É uma fase especial. Por isso acho que fiz mais gols aqui em tão pouco tempo. Espero que permaneça assim”, afirmou o jogador.

Jefferson, aliás, faz parte de uma boa arrancada do Gazisehir recentemente.

A equipe embalou na segunda divisão turca. Acumula quatro vitórias e dois empates.

O time encaixou, conquistamos resultados e o time está confiante, o que faz a diferença. Nosso time é muito bom. E como falo nosso objetivo é subir para a elite do futebol turco.

Na temporada passada ficamos fora de subir por pouco, na decisão por pênaltis. Vamos trabalhar para que nesse ano seja diferente e a gente possa comemorar o acesso”, finalizou o camisa 8 do Gazisehir.

Postado em 10 de Dezembro, às 12:01 por Toy Guimarães 0 comentários

Próximo








Enquetes


Categorias

Áudios Cidades Colunas Educação Entretenimento Esportes Mensagens PodCast Polícia Política Publicidade Saúde Tempo

Rede Criativa

Mídia Notícias Rádio Hoje Brasil Repórter Hoje

Cidades

Amargosa Brejões Elísio Medrado Itatim Laje Milagres Piemonte do Paraguaçú Recôncavo Baiano Salvador e RMS Santo Antonio de Jesus São Miguel das Matas Ubaíra Vale do Jiquiriçá Varzedo Vitória da Conquista e Sudoeste
Anunciar | Você Repórter | Termos de Uso | Contato | Expediente
©Copyright - Criativa On Line - Rede Criativa de Comunicação
A Força da Comunicação na Internet! 15/12/2018 08:29