Notícias

A senadora Lídice destaca ações em defesa do cacau

  por Cristóvão Guimarães - 11/07/2018 16:01
Fonte: Repórter Hoje

Em pronunciamento, ela falou sobre o atendimento às necessidades dos produtores.

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) destacou, nesta terça-feira (10), as ações do seu mandato em defesa do setor cacaueiro da Bahia e do Brasil. 

“Desde fevereiro estamos em articulação permanente com técnicos e órgãos governamentais, em parceria com as associações do setor.

Em abril promovemos pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) e participamos de reunião com a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Cacau do Ministério da Agricultura, em junho, para tratar da renegociação do financiamento do Plano de Recuperação da Lavoura Cacaueira.

A principal reivindicação do setor é justamente a necessidade de se alterar a legislação para garantir uma solução definitiva para o endividamento e permitir uma renegociação eficiente das dívidas.

“Mais recentemente, apresentamos emendas à MP 842 de 2018, que altera a Lei nº 13.340, de 2016, para conceder rebate para liquidação de operações de crédito rural do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, e revogar dispositivos da Lei nº 13.606, de 2018, que trata do Programa de Regularização Tributária Rural (PRR)”, disse.

Lídice defende que é preciso garantir a alteração da legislação, pleiteada pelos produtores de cacau, além da inclusão deles no benefício.

Ela criticou a Medida Provisória editada pelo Governo Federal e a chamou de desrespeitosa com os produtores rurais do Norte e Nordeste.

“Não é possível que estes produtores continuem sofrendo os impactos da crise econômica, sem respaldo para reorganizar suas produções”, avaliou.

A parlamentar baiana é autora de emendas para garantir o enquadramento dos participantes do Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira Baiana (PRLCB) nos artigos que tratam desde a concessão de descontos para liquidação da dívida, até os que abordam a renegociação, a ampliação do prazo e também para a chamada aplicação de rebates, ou seja, os descontos escalonados de acordo com o percentual pago da dívida.

“As emendas por nós apresentadas à esta MP têm por objetivo corrigir uma enorme injustiça com os produtores do Norte e Nordeste.

Em função do já conhecido e antigo problema da vassoura de bruxa, além de adversidades climáticas principalmente em 2016 e 2017, essas regiões foram duramente afetadas”, disse.

Entretanto, o texto da MP restringe os beneficiados aos agricultores familiares, reduzindo os rebates para 70% quando antes eram de 95%, eliminado a possibilidade dos demais produtores rurais do Nordeste e do Norte, com dívidas contratadas até 2011 e limite de até 200 mil reais na origem, também se beneficiarem das medidas que já foram aprovadas no Congresso Nacional em 2016 e agora em 2018, ignorando os problemas de seca vivido pela região nos últimos anos.

+ Política

Comentários

Veja Mais


Últimas Notícias









Enquetes


Categorias

Áudios Cidades Colunas Educação Entretenimento Esportes PodCast Polícia Política Publicidade Saúde Tempo

Rede Criativa

Mídia Notícias Rádio Hoje Brasil Repórter Hoje

Cidades

Amargosa Brejões Elísio Medrado Itatim Laje Milagres Piemonte do Paraguaçú Recôncavo Baiano Salvador e RMS Santo Antonio de Jesus São Miguel das Matas Ubaíra Vale do Jiquiriçá Varzedo
Anunciar | Você Repórter | Termos de Uso | Contato | Expediente
©Copyright - Criativa On Line - Rede Criativa de Comunicação
A Força da Comunicação na Internet! 20/07/2018 11:16